Política

Com candidatos impugnados, município baiano não teve nenhum "voto válido"

Os dois candidatos que disputaram o cargo de prefeito no município de Santa Cruz da Vitória, no sul da Bahia, tiveram as candidaturas indeferidas com base na Lei da Ficha Limpa e aguardam julgamento de recursos pela Justiça Eleitoral. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução

Por Luiza Leão no dia 03 de Outubro de 2016 ⋅ 19:23

Os dois candidatos que disputaram o cargo de prefeito no município de Santa Cruz da Vitória, no sul da Bahia, tiveram as candidaturas indeferidas com base na Lei da Ficha Limpa e aguardam julgamento de recursos pela Justiça Eleitoral. Por esse motivo, a cidade não teve votos considerados válidos nas Eleições do último domingo (2). No total, 3.585 eleitores compareceram às urnas. O número de eleitores corresponde  a 73,48% do total de pessoas aptas a votar na cidade. 

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), o candidato Carlos André (PTC) teve a preferência dos eleitores com 1.901 votos. Suas contas foram rejeitadas pelo Tribunal de contas quando ele foi prefeito em 2008. Após o julgamento dos recursos, que ainda não tem data definida, poderá assumir a prefeitura. O TRE-BA, também poderá determinar novas eleições municipais. 

O segundo colocado, o candidato Geazi Alex (PP), com 1.477 votos, também poderá assumir a prefeitura caso a Justiça Eleitoral indefira apenas o recurso do seu oponente e não considere necessário um novo pleito. A irregularidade está no fato de que ele exercia o cargo de secretário de finanças da prefeitura da cidade e para concorrer às eleições deveria ter se desvinculado da função até seis meses antes do pleito.

Notícias relacionadas