Política

"Sensacionalista", diz presidente do PT sobre ação na sede do partido

O presidente estadual do PT, Everaldo Anunciação, afirmou a Metrópole nesta terça-feira, que ainda está tentando entender o motivo da ação da Polícia Federal (PF) na sede do partido, em Salvador, no bairro do Rio Vermelho.{Leia mais...}

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/ Metropress

Por Matheus Morais no dia 04 de Outubro de 2016 ⋅ 08:24

O presidente estadual do PT, Everaldo Anunciação, afirmou à Metrópole nesta terça-feira, que ainda está tentando entender o motivo da ação da Polícia Federal (PF) na sede do partido, em Salvador, no bairro do Rio Vermelho. Trata-se da Operação Hidra de Lerna, que investiga prática de financiamento ilegal de campanhas políticas e fraudes em contratos no Ministério das Cidades.

Anunciação afirmou ainda que está na estrada voltando da cidade de Ilhéus para Salvador. "Nosso expediente começa agora, às 8h, não temos nenhum funcionário lá. Acho que é uma coisa sensacionalista, soube que eles entraram e invadiram nossa sede. Portas arrombadas, depredaram todas as portas internas, coisa que acho desnecessário", disse Anunciação.

"Disponibilizamos todas as informações. Falei com o advogado, disponibilizei ao delegado todos os meus telefones. Só vão cumprir a busca dos documentos contábeis. Eles buscam para verificar a contabilidade do PT. Estamos dando tudo que eles buscam. Tudo que se refere a campanha está no Tribunal Regional Eleitoral e está a disposição da PF. As conversas de bastidores dizem que eles buscam documento de contrato na área de comunicação. Não temos nenhum contrato com Propeg", acrescentou em entrevista a José Eduardo.

O dirigente petista disse esperar também que a ação não seja fruto de "manobra política". "Ainda temos uma eleição em Vitória da Conquista, pro segundo turno. Espero que não seja isso. Uma parafernalha. Essa coisa de fechar a rua, arrombar a sede. Tem que ter o mínimo de respeito", ressaltou.

 

Notícias relacionadas

[Ação do DEM no STF pode tirar o mandato de 27 deputados]
Política

Ação do DEM no STF pode tirar o mandato de 27 deputados

Por Juliana Rodrigues no dia 16 de Dezembro de 2018 ⋅ 08:00 em Política

Processo que questiona as novas regras para a divisão de cadeiras remanescentes tem o potencial de rachar o Centrão, segundo a Coluna do Estadão