Política

Temer exonera dois ministros para reforçar votação da PEC 241 na Câmara

Os ministros das Cidades, Bruno Araújo (PSDB-PE), e de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho (PSB-PE), foram exonerados nesta segunda-feira (10) e devem retomar seus mandatos na Câmara dos Deputados para votarem na Proposta de Emenda à Constituição 241/2016, que cria um teto para o crescimento do gasto público. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Agência Brasil

Por Matheus Morais no dia 10 de Outubro de 2016 ⋅ 09:09

Os ministros das Cidades, Bruno Araújo (PSDB-PE), e de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho (PSB-PE), foram exonerados nesta segunda-feira (10) e devem retomar seus mandatos na Câmara dos Deputados para votarem na Proposta de Emenda à Constituição 241/2016, que cria um teto para o crescimento do gasto público. Ambos pertencem à base do presidente Michel Temer (PMDB). A PEC é tida pelo governo como crucial para conter o aumento da dívida pública, ajustar a política fiscal e reanimar a economia do país. O texto começa a ser discutido nesta segunda-feira (10) e deve ter discussão concluída na terça-feira (11), segundo previsão do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

No domingo, Michel Temer ofereceu um jantar para 215 deputados no Palácio da Alvorada, além de ministros e assessores para mostrar, mais uma vez, a necessidade, do ponto de vista do governo, de se aprovar o limite previsto na PEC. Pelos cálculos do governo, apesar da resistência de alguns setores, da Procuradoria-Geral da República e da oposição, a PEC do Teto deverá ser aprovada com ao menos 350 votos.

Notícias relacionadas

[Procuradoria eleitoral pede cassação de Doria]
Política

Procuradoria eleitoral pede cassação de Doria

Por Alexandre Galvão no dia 19 de Dezembro de 2018 ⋅ 07:40 em Política

Os procuradores calculam que a Prefeitura gastou R$ 52,5 milhões em propaganda no primeiro semestre desta ano, 79% a mais do que a média dos primeiros semestres de 2015