Política

Advogado comenta possibilidade de vereadora reeleita perder mandato; entenda

O especialista em direito eleitoral e advogado Ademir Ismerim foi entrevistado por José Eduardo, na Rádio Metrópole, na manhã desta segunda-feira (10), e comentou a possibilidade da vereadora Ana Rita Tavares (PMB) perder a vaga na Câmara de Vereadores. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/CMS

Por Gabriel Nascimento no dia 10 de Outubro de 2016 ⋅ 12:11

O especialista em direito eleitoral e advogado Ademir Ismerim foi entrevistado por José Eduardo, na Rádio Metrópole, na manhã desta segunda-feira (10), e comentou a possibilidade da vereadora Ana Rita Tavares (PMB) perder a vaga na Câmara de Vereadores.

O risco surgiu depois que um candidato do PEN conseguiu contabilizar seus votos após a eleição na condição de subjúdice. Com isso, sua coligação alcançou um quociente suficiente para conquistar uma vaga na Casa, o que implicaria na perda de uma cadeira na coligação do DEM, PRB e PMB. Ana Rita Tavares foi eleita na última colocação.

"Existem muitas pendências a serem julgadas. Não vai modificar muito porque o quociente eleitoral é complicado. Você tem que pegar o número de votos válidos e dividir pelo número de vereadores para preencher. No caso de Salvador foi 1 milhão, 250 e poucos mil votos. Dividido por 43 deu vinte e nove mil e alguma coisa", afirmou Ismerin.

O advogado detalhou ainda o processo. "O PEN não atingiu esses 29 mil quando houve a eleição. Tinha um candidato dele, um tal de Ubiratan, tinha 1950 votos que não tinha sido contado. Na sexta, foi deferido o registro do PEN, levando uma vaga, poderá tirar uma vaga da coligação encabeçada pelo DEM, e aí tá dizendo que a moça é a última colocada", finalizou.

 

Notícias relacionadas