Política

No Jaburu, Temer conversa com FHC sobre PEC do teto

O presidente da República, Michel Temer, conversou com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso no Palácio do Jaburu, residência oficial da Vice-presidência. Segundo a assessoria de Temer, ele ofereceu um almoço nesta quarta-feira (12), para os dois conversarem sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que limita o aumento dos gastos públicos pelos próximos 20 anos. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/ Agência Brasil

Por Camila Tíssia no dia 12 de Outubro de 2016 ⋅ 19:11

O presidente da República, Michel Temer, conversou com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso no Palácio do Jaburu, residência oficial da Vice-presidência. Segundo a assessoria de Temer, ele ofereceu um almoço nesta quarta-feira (12), para os dois conversarem sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que limita o aumento dos gastos públicos pelos próximos 20 anos.

Defendido pelo governo como um dos principais mecanismos para o reequilíbrio das contas públicas, o texto foi aprovado na última segunda (10), em primeiro turno, pelo plenário da Câmara dos Deputados. 

A proposta foi aprovada por 366 votos a 111 e, por se tratar de uma emenda à Constituição, precisava do apoio de, no mínimo, 308 deputados. O resultado foi considerado pelo governo como uma "vitória maiúscula".

Ainda segundo a Secretaria de Imprensa da Presidência, durante o encontro, o ex-presidente Fernando Henrique repassou a Temer impressões que tem colhido com integrantes do mercado financeiro sobre a proposta.

A assessoria de Temer não passou informações sobre outras pessoas presentes ao almoço. No entanto, o G1 afirmou que, a TV Globo registrou o momento em que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), e o ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, deixaram o Palácio do Jaburu nesta quarta. 

Notícias relacionadas

[MBL cogita criar o próprio partido]
Política

MBL cogita criar o próprio partido

Por Juliana Rodrigues no dia 21 de Novembro de 2018 ⋅ 08:20 em Política

Grupo criado em 2014 como "apartidário" elegeu dois deputados em 2018