Política

Boca Quente: os bastidores da Câmara, a tristeza de Nilo e a firmeza de Rui

A coluna Boca Quente desta semana traz os bastidores da disputa pela presidência da Câmara de Vereadores de Salvador, a tristeza do presidente da Assembleia Legislativa da Bahia Marcelo Nilo (PSL) e uma boa notícia para os servidores estaduais.

[Imagem not found]
Foto : Divulgação/ Paulo Câmara

Por Grupo Metrópole no dia 13 de Outubro de 2016 ⋅ 07:57

A coluna Boca Quente desta semana traz os bastidores da disputa pela presidência da Câmara de Vereadores de Salvador, a tristeza do presidente da Assembleia Legislativa da Bahia Marcelo Nilo (PSL) e uma boa notícia para os servidores estaduais.

Sem chance

Mesmo sem terem sido reeleitos, os vereadores petistas Lessa  e  Gilmar  Santiago  ainda  participam  ativamente  na  articulação  da  oposição  para  lançar  candidato  à  presidência  da  Câmara  Municipal.  As  reuniões  e  todas  as  conversas  estão sendo comandadas pelo líder da oposição na Casa, vereador  Silvio Humberto (PSB). Nos bastidores, a candidatura de Aladilce Souza (PCdoB) é dada como certa.

Sem chance II

As chances da comunista, porém, são ínfimas, quase nulas. Outros nomes mais fortes, da base de ACM Neto, disputam ferrenhamente o apoio dos colegas — e, claro, do prefeito: Paulo Câmara (PSDB), atual presidente da Casa, Tiago Correia (PSDB), Geraldo Júnior (SD) e  Léo  Prates  (DEM).  Hilton  Coelho  (PSOL),  assim  como  Aladilce, não tem chances — vai apenas marcar posição como oposicionista.

Frustração

Nem a Igreja Católica (cuja balança pendeu mais para Joceval Rodrigues) garantiu a eleição do ex-deputado estadual Yulo Oiticica para vereador de Salvador. Depois de perder para federal,  o  petista,  uma  das grandes  apostas  do  partido  para  a  Câmara,  também  fracassou.  Será  Yulo  o  novo  Bassuma,  que não se elege nem para síndico de prédio?

Dinheiro garantido

Quando mais de 15 estados e  centenas  de  municípios  vão atrasar o pagamento do 13º   salário,   o governador  Rui   Costa   assegurou que não  haverá  atrasos.  Foram necessárias  várias  medidas  de contenção  de  despesas para  que  o  funcionalismo  estadual não passasse o fim de ano sem dinheiro. 

Rejeição

O  presidente  da  Assembleia  Legislativa,  Marcelo  Nilo  (PSL),  anda  desolado  com  a  derrota  da  prefeita  de  Valença,  Jucélia Nascimento, que tentava a reeleição. Nilo chegou até a comprar briga com o Tribunal   de   Contas   dos   Municípios (TCM),  querendo  extinguir  o órgão,  por  causa  da  aliada, que  teve  contas  rejeitadas. Acabou   rejeitada   também nas urnas.

Notícias relacionadas

[Dodge pede mais 60 dias para investigação sobre Aécio]
Política

Dodge pede mais 60 dias para investigação sobre Aécio

Por Marina Hortélio no dia 16 de Novembro de 2018 ⋅ 16:00 em Política

Inquérito que investiga o senador por suposto recebimento de valores indevidos pela Construtora Norberto Odebrecht para a campanha eleitoral de 2014

[Moro pede exoneração do cargo de juiz ]
Política

Moro pede exoneração do cargo de juiz 

Por Alexandre Galvão no dia 16 de Novembro de 2018 ⋅ 13:33 em Política

No documento, o futuro ministro da Justiça alegou que é notório o convite e aceite para a assumir a pasta em 2019