Política

"Decisão absurda, sem nenhuma motivação", diz Cunha sobre prisão preventiva

Após ter sido preso nesta quarta-feira (19) pela Polícia Federal em Brasília, o ex-deputado Eduardo Cunha se pronunciou sobre o mandado de prisão preventiva decretado pela 13ª vara federal do Paraná, a partir de uma decisão do juiz Sérgio Moro. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Wilson Dias/Agência Brasil

Por Laura Lorenzo no dia 19 de Outubro de 2016 ⋅ 16:11

Após ter sido preso nesta quarta-feira (19) pela Polícia Federal em Brasília, o ex-deputado Eduardo Cunha se pronunciou, ao chegar Curitiba às 16:45 (horário de Brasília), sobre o mandado de prisão preventiva decretado pela 13ª vara federal do Paraná, a partir de uma decisão do juiz Sérgio Moro.

De acordo com Cunha, a sua prisão preventiva é "uma decisão absurda, sem nenhuma motivação" que utiliza-se "dos argumentos de uma ação cautelar extinta pelo Supremo Tribunal Federal”.

“A referida ação cautelar do Supremo, que pedia minha prisão preventiva, foi extinta e o juiz, nos fundamentos da decretação de prisão, utiliza os fundamentos dessa ação cautelar, bem como de fatos atinentes à outros inquéritos que não estão sob sua jurisdição, não sendo ele juiz competente para deliberar”, completou o ex-deputado, em sua resposta, criticando a posição do juiz Sérgio Moro.

Ao final, Cunha assegurou que seus “advogados tomarão as medidas cabíveis para enfrentar essa absurda decisão".

Notícias relacionadas