Política

Lava Jato diz que patrimônio de Cunha é 53 vezes maior que declarado

Investigadores da Operação Lava Jato listaram indícios de que o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) teria dedicado toda sua vida pública a "obter vantagens indevidas com a finalidade de possibilitar uma vida de gastos vultuosos" para si e sua família. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/Rodolfo Buhrer/Reuters

Por Matheus Simoni no dia 20 de Outubro de 2016 ⋅ 13:31

Investigadores da Operação Lava Jato listaram indícios de que o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) teria dedicado toda sua vida pública a "obter vantagens indevidas com a finalidade de possibilitar uma vida de gastos vultuosos" para si e sua família.

Ainda segundo a força-tarefa da Lava Jato, o peemedebista pode ter um patrimônio até 53 vezes maior do que o declarado e que também pode ter outras contas ainda não descobertas nos Estados Unidos. O peemedebista sempre negou ser o proprietário das contas fora do país. Ao decretar o bloqueio de bens no montante de R$ 220 milhões do ex-presidente da Câmara, a Justiça Federal encontrou extratos zerados e uma ação da Oi no valor de R$ 2,10 em nome do peemedebista. Já em nome de sua mulher Cláudia Cruz, o Banco Central identificou R$ 622 mil. A decisão foi dada pela 6.ª Vara Federal de Curitiba em ação civil de improbidade administrativa movida pela Procuradoria da República, na capital paranaense, contra o peemedebista.

Cunha foi preso na última quarta-feira (19), em Brasília. Ele é acusado de receber propina de contrato de exploração de Petróleo no Benin, na África, e de usar contas no exterior para lavar o dinheiro.

Notícias relacionadas

[Procuradoria eleitoral pede cassação de Doria]
Política

Procuradoria eleitoral pede cassação de Doria

Por Alexandre Galvão no dia 19 de Dezembro de 2018 ⋅ 07:40 em Política

Os procuradores calculam que a Prefeitura gastou R$ 52,5 milhões em propaganda no primeiro semestre desta ano, 79% a mais do que a média dos primeiros semestres de 2015