Política

Líder do PSDB comemora aprovação da PEC 241: "Vitória consagradora"

O líder do PSDB na Câmara dos Deputados, Antonio Imbassahy, comemorou a aprovação da PEC 241, que estabelece um limite para o aumento dos gastos públicos pelos próximos 20 anos, em votação na terça-feira (25). [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Divulgação/ PSDB

Por Matheus Morais no dia 26 de Outubro de 2016 ⋅ 10:11

O líder do PSDB na Câmara dos Deputados, Antonio Imbassahy, comemorou a aprovação da PEC 241, que estabelece um limite para o aumento dos gastos públicos pelos próximos 20 anos, em votação na terça-feira (25). Em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta quarta-feira (26), o tucano definiu a aprovação como "uma grande vitória". "A gastança desenfreada que a população presenciou, agora não vai ser mais possível. O projeto segue agora para o Senado, onde a votação vai ser finalizada. Nós tivemos vários deputados que estavam viajando, mas praticamente repetimos o resultado. Votamos essa PEC às vésperas de uma eleição de segundo turno em várias cidades, tínhamos vários deputados fora de Brasília fazendo debates, campanhas, então é uma vitória consagradora, é responsabilidade com dinheiro público", destacou. 

Para Imbassahy, é o dinheiro do contribuinte que está sendo gasto. "Com essa PEC interrompemos esse ciclo. O governo vai aplicar melhor o dinheiro na educação, saúde, melhorar a qualidade dos investimentos. Foi uma grande vitória, mais do que do Congresso, foi uma vitória do Brasil, que ganha um novo rumo. Começa a restabelecer bases, modifica o rumo do país, vai contra o desemprego. Fizemos uma coisa muito consciente, os resultados vão aparecer nos próximos meses", completou. 

Notícias relacionadas

[Temer assina decreto de extradição de Cesare Battisti]
Política

Temer assina decreto de extradição de Cesare Battisti

Por Matheus Simoni no dia 14 de Dezembro de 2018 ⋅ 16:54 em Política

Condenado por quatro homicídios na Itália na década de 1970, Battisti estava no Brasil e encontra-se foragido da justiça, segundo a Polícia Federal