Política

Renan comemora decisão do Supremo de suspender operação da Polícia Federal

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), comemorou a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki de suspender a Operação Métis, deflagrada na última sexta-feira (21) pela Polícia Federal, que culminou com a prisão de quatro policiais legislativos sob a acusação de terem tentado atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Por Matheus Simoni no dia 27 de Outubro de 2016 ⋅ 16:18

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), comemorou a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki de suspender a Operação Métis, deflagrada na última sexta-feira (21) pela Polícia Federal, que culminou com a prisão de quatro policiais legislativos sob a acusação de terem tentado atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato.

"Recebo com muita humildade. A decisão fala por si só", comentou o senador, por meio de nota. De acordo com o presidente do Senado, a decisão do ministro Teori Zavascki "é uma demonstração de que não podemos perder a fé na Justiça e na Democracia e que o funcionamento harmônico das instituições é a única garantia do Estado Democrático de Direito".

Agora, a operação sairá da responsabilidade da Justiça Federal e será encaminhada ao Supremo. Os mandados da ação, deflagrada pela Polícia Federal, prenderam  quatro policiais, entre eles o diretor da Polícia do Senado, Pedro Ricardo Carvalho. Ele é apontado como homem de confiança do presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL). Os outros são: Geraldo Cesar de Deus Oliveira, Everton Taborda e Antonio Tavares.

A operação chegou a gerar um mal-estar entre Renan e a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, que rebateu as declarações do presidente do Senado. Em discurso na última terça-feira (25), ao abrir a sessão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ela cobrou "respeito" ao Judiciário por parte do Legislativo e Executivo e disse que os poderes devem buscar a "harmonia" em benefício do cidadão.

Notícias relacionadas

[Bolsonaro quer anunciar revisão de acordo do Mercosul]
Política

Bolsonaro quer anunciar revisão de acordo do Mercosul

Por Matheus Simoni no dia 14 de Dezembro de 2018 ⋅ 13:20 em Política

O evento na Suíça servirá para Bolsonaro fazer uma defesa enfática da aprovação de uma reforma previdenciária, ressaltando que será a sua primeira medida estruturante

[Governo da Bahia quer cortar gratificação de professores]
Política

Governo da Bahia quer cortar gratificação de professores

Por Alexandre Galvão no dia 14 de Dezembro de 2018 ⋅ 10:15 em Política

A proposta aponta ainda que o docente só terá direito ao abono salarial se estiver em escola que alcance metas anuais de permanência e sucesso escolar estipuladas pela Se...