Política

Dirigente do PSDB critica funcionamento da Assembleia: "É triste, lamentável"

O ex-deputado federal e atual dirigente do PSDB na Bahia, João Almeida, criticou a situação das Assembleias Legislativas do país e o grande poder dado aos seus presidentes. Em entrevista à Rádio Metrópole nesta semana, o tucano relembrou sua trajetória política e também falou sobre projetos futuros [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Dario Guimarães/Metropress

Por Matheus Morais no dia 30 de Outubro de 2016 ⋅ 17:00

O ex-deputado federal e atual dirigente do PSDB na Bahia, João Almeida, criticou a situação das Assembleias Legislativas do país, incluindo a baiana, e o grande poder dado aos seus presidentes. Em entrevista à Rádio Metrópole nesta semana, o tucano relembrou sua trajetória política e também falou sobre projetos futuros.

"Naquele tempo a legislatura na Assembleia tinha uma oposição aguerrida, a Assembleia funcionava. O que vejo agora é triste, lamentável. Mas, isso é nacional, o poder dos presidentes das Assembleias ficou grande demais, eles são poderosíssimos, usam do poder para fazer chantagem. Estou lutando para não reeleger presidente de órgão legislativo", ressaltou. "Ali todo mundo se ajeita, mas na Câmara Federal é muito parecido, existem arreganhos para ajeitar as pessoas , você chega numa assembleia dessa, um deputado tem tanto cargo, tem tanta gente de penca nele", completou. 

Na oportunidade, João Almeida falou sobre seu começo na política. Ele começou na cidade de Amargosa, no interior baiano, e veio para Salvador quando foi aprovado no vestibular. “Na faculdade meu movimento político aumentou. Na escola de geologia assumi liderança do movimento estudantil, fui condenado a um ano e meio de cadeia. Quando saí, fiquei sem condição de assumir cargo público, não tinha matrícula na Universidade, aí fui trabalhar clandestinamente”, lembra. Depois da anistia, o ex-deputado conta que voltou para a política em 1982. “Não tive sucesso para deputado federal porque cheguei tarde. Meu apelido era boca de bagre, foi uma campanha com grande participação. Em 1986 fui candidato a deputado estadual, na esteira do crescimento de Roberto Santos”, finalizou.

Ouça a entrevista completa:

Notícias relacionadas

[Doria responde suposta sex tape: 'Fake news']
Política

Doria responde suposta sex tape: 'Fake news'

Por Marina Hortélio no dia 23 de Outubro de 2018 ⋅ 17:57 em Política

Ao lado da esposa, o ex-prefeito de São Paulo lamentou o vídeo, que atribuiu à voracidade da campanha pelo estado

[Temer busca aproximação com Bolsonaro]
Política

Temer busca aproximação com Bolsonaro

Por Marina Hortélio no dia 23 de Outubro de 2018 ⋅ 16:00 em Política

Presidente e os aliados pretendem estreitar os laços com o presidenciável do PSL à procura de uma "saída honrosa" para o atual governo