Política

Após derrota em Conquista, Rui diz que vai trabalhar "independente de partido"

Menos de uma semana depois do 2º turno, que colocou um ponto final na gestão de 20 anos do PT em Vitória da Conquista, o governador Rui Costa (PT) comentou, na manhã desta quinta-feira (3), o cenário político no estado. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Gabriel Nascimento e Matheus Morais no dia 03 de Novembro de 2016 ⋅ 12:24

Menos de uma semana depois do 2º turno, que colocou um ponto final na gestão de 20 anos do PT em Vitória da Conquista, o governador Rui Costa (PT) comentou, na manhã desta quinta-feira (3), o cenário político no estado. Destacando os municípios em que a legenda petista saiu vitoriosa, Rui afirmou que vai "trabalhar independente de partido de prefeito ou prefeita". "Represento uma frente que ganhou em 284 cidades. Ganhou a esmagadora maioria. Vamos trabalhar em cada cidade. Não há o que ficar remoendo nada de eleição", declarou ao Metro1.

O governador chamou a atenção ainda para a necessidade de uma reforma política, diante da crise política e econômica. "Uma reforma de maior fôlego precisa ser feita de forma urgente. Quando temos em algumas cidades no Brasil o número de abstenções maior do que o número de votos de quem ganhou a eleição, é algo preocupante. Significa um descrédito. Precisamos voltar a criar uma agenda positiva de otimismo para dar o mínimo de credibilidade as nossas representações políticas", ressaltou.

Para Rui, outro tema que deve ser revisado é o financiamento privado de campanhas. "Tem que ter como pilar a definição de um modelo de financiamento de campanha que rompam os vínculos empresariais mas ao mesmo tempo não permita que ocorra um estímulo para que o crime organizado participe do financiamento, isso não é bom para o Brasil, nem para os brasileiros. Tá na mão do Congresso Nacional", finalizou.

Notícias relacionadas