Política

Procuradoria eleitoral quer punição de partidos por descumprirem cota feminina

A Procuradoria Regional Eleitoral na Bahia (PRE-BA) ajuizou representações contra dez partidos por descumprirem a regra que determina que 10% do tempo total das inserções de propaganda partidária em rádio e televisão seja utilizado para promover e difundir a participação política da mulher. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução

Por Juliana Almirante no dia 17 de Julho de 2015 ⋅ 13:30

A Procuradoria Regional Eleitoral na Bahia (PRE-BA) ajuizou representações contra dez partidos por descumprirem a regra que determina que 10% do tempo total das inserções de propaganda partidária em rádio e televisão seja utilizado para promover e difundir a participação política da mulher. Foram acionados os partidos Comunista do Brasil (PC do B), Democrático Trabalhista (PDT), do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), Democratas (DEM), Progressista (PP), Popular Socialista (PPS), da Social Democracia Brasileira (PSDB), dos Trabalhadores (PT), Trabalhista Brasileiro (PTB) e o Partido Verde (PV).

A PRE-BA só  não ajuizou ações contra os partidos da República (PR), Republicano Brasileiro (PRB), Socialista Brasileiro (PSB) e Social Cristão (PSC), pois cumpriram a regra, apresentando inserções no primeiro semestre de 2015 com difusão de conteúdo da mulher na política no tempo mínimo determinado na lei. A Procuradoria requer que a Justiça Eleitoral penalize os partidos com a cassação de até 10 minutos do tempo partidário de cada uma das legendas no próximo semestre. 

Notícias relacionadas

[Dodge pede mais 60 dias para investigação sobre Aécio]
Política

Dodge pede mais 60 dias para investigação sobre Aécio

Por Marina Hortélio no dia 16 de Novembro de 2018 ⋅ 16:00 em Política

Inquérito que investiga o senador por suposto recebimento de valores indevidos pela Construtora Norberto Odebrecht para a campanha eleitoral de 2014

[Moro pede exoneração do cargo de juiz ]
Política

Moro pede exoneração do cargo de juiz 

Por Alexandre Galvão no dia 16 de Novembro de 2018 ⋅ 13:33 em Política

No documento, o futuro ministro da Justiça alegou que é notório o convite e aceite para a assumir a pasta em 2019