Política

Para Lula, esquerda no Brasil está sendo perseguida como judeus pelos nazistas

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou, na última sexta-feira (24), durante a posse da diretoria do Sindicato dos Bancários do ABC, em Santo André, que os políticos de esquerda no Brasil estão sendo perseguidos como "os judeus foram perseguidos pelos nazistas e os cristãos pelos romanos” Lula ainda criticou setores do país que, segundo ele, não aceitaram a vitória de Dilma Rousseff (PT). [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Agência Brasil

Por Bárbara Silveira no dia 25 de Julho de 2015 ⋅ 10:00

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou, na última sexta-feira (24), durante a posse da diretoria do Sindicato dos Bancários do ABC, em Santo André, que os políticos de esquerda no Brasil estão sendo perseguidos como "os judeus foram perseguidos pelos nazistas e os cristãos pelos romanos” Lula ainda criticou setores do país que, segundo ele, não aceitaram a vitória de Dilma Rousseff (PT).

“Quero dizer para vocês que estou cansado de mentiras e safadezas, estou cansado de agressões à primeira mulher que hoje governa esse país. Estou cansado com o tipo de perseguição e criminalização que tentam fazer à esquerda desse país. Parece os nazistas criminalizando o povo judeu e romanos criminalizando os cristãos”, disse, em discurso. “Nunca tinha visto na vida pessoas que se diziam democráticas e não aceitaram uma eleição que elegeu uma mulher presidente da República”, acrescentou.

O petista aproveitou a oportunidade para lembrar ainda as realizações do seu governo.  “Eles não suportam que um metalúrgico quase analfabeto tenha colocado mais gente na faculdade do que eles, não suportam que a gente não deixou privatizar o Banco do Brasil e comprou a Nossa Caixa e o Banco Votorantim (...) Eu, sinceramente ando de saco cheio. Profundamente irritado. Pobre ir de avião começa a incomodar; fazer faculdade começa incomodar; tudo que é conquista social incomoda uma elite perversa”, acrescentou o ex-presidente.

Notícias relacionadas

[STF nega recurso e determina prisão de senador do PDT]
Política

STF nega recurso e determina prisão de senador do PDT

Por Evilásio Júnior no dia 25 de Setembro de 2018 ⋅ 18:11 em Política

Candidato ao governo de Rondônia, Acir Gurgacz foi condenado a 4 anos e 6 meses de prisão no regime semiaberto por crimes contra o sistema financeiro