Política

Nilo: "Como gestor, Rui está muito bem, mas politicamente o governo não existe"

Durante entrevista á Rádio Metrópole, na manhã desta terça-feira (26), o deputado estadual e presidente da Assembleia legislativa da Bahia (AL-BA), Marcelo Nilo (PDT), não poupou críticas ao governador Rui Costa (PT). "Como gestor ele está muito bem: vende seu peixe mesmo sem dinheiro, visita a Bahia inteira... Mas politicamente o governo não existe. A crise na Assembleia Legislativa existe. Já falei a Rui e vou dizer aqui de público. Se você não dedicar seu tempo à área política, nós vamos ter problemas aqui na assembleia", afirmou Nilo. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Felipe Paranhos no dia 26 de Maio de 2015 ⋅ 08:33

Durante entrevista á Rádio Metrópole, na manhã desta terça-feira (26), o deputado estadual e presidente da Assembleia legislativa da Bahia (AL-BA), Marcelo Nilo (PDT), não poupou críticas ao governador Rui Costa (PT).

 
"Como gestor ele está muito bem: vende seu peixe mesmo sem dinheiro, visita a Bahia inteira... Mas politicamente o governo não existe. A crise na Assembleia Legislativa existe. Já falei a Rui e vou dizer aqui de público. Se você não dedicar seu tempo à área política, nós vamos ter problemas aqui na assembleia", afirmou Nilo. 
 
O presidente da AL-BA falou também sobre o secretário de Relações Institucionais, Josias Gomes. "Está tentando acertar as coisas, mas não acertou ainda", alfinetou.
 
Ainda sobre Rui Costa, o deputado criticou as constantes viagens do petista e diz que o problema do governador é que ele está muito dedicado à área de gestor e de administrador. "Ele tem que ficar, vamos dizer, 80% como gestor e administrador. O governo está com grandes dificuldades financeiras, e Rui está três vezes por semana inaugurando obras no interior, animando o povo, mas não tá fazendo a parte política. Alan Sanches não é qualquer deputado, já foi presidente da Câmara, tem voo próprio, e eu já disse a Rui que se ele não sentar com Alan, ele vai romper e até agora ele não se sensibilizou. Eu procuro ajudar dentro do meu limite", falou o presidente da Assembleia Legislativa.

Notícias relacionadas