Política

Secretaria de Infraestrutura da Bahia articula reabertura do aeroporto de Jequié

A Secretária de Infraestrutura do Estado (Seinfra), realizou na última segunda-feira (27), reunião paradiscutir a situação do Aeroporto Vicente Grillo, em Jequié, no centro sul do estado, que está sem funcionar. Com a intenção de reativar o terminal, alguns investimentos devem ser realizados. No encontro. o secretário da pasta, Marcus Cavalcanti, recebeu integrantes do Conselho Comunitário de Jequié para debater os procedimentos necessários para a reabertura do espaço. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Divulgação

Por Bárbara Gomes no dia 28 de Julho de 2015 ⋅ 10:15

A Secretária de Infraestrutura do Estado (Seinfra), realizou na última segunda-feira (27), reunião para  discutir a situação do Aeroporto Vicente Grillo, em Jequié, no centro sul do estado, que está sem funcionar. Com a intenção de reativar o terminal, alguns investimentos devem ser realizados. No encontro. o secretário da pasta, Marcus Cavalcanti, recebeu integrantes do Conselho Comunitário de Jequié para debater os procedimentos necessários para a reabertura do espaço.

Para voltar a operar será preciso realizar a roçagem do terreno e a recuperação do muro patrimonial que ficaram sob responsabilidade da prefeitura.  Já as obras de recapeamento da pista de pouso e decolagem, a construção de novo indicador de vento (biruta) e a sinalização horizontal e vertical vão ficar por conta da secretaria, através da Diretoria de Aeroportos e Terminais. Na ocasião, Cavalcanti ressaltou os esforços do governo estadual para que o aeroporto volte a funcionar. “Queremos atender o anseio da comunidade e levar investimentos para Jequié. O primeiro passo é reabrir o atual aeroporto e posteriormente planejar o novo sítio”. 

Notícias relacionadas

[Em Salvador, Ciro condena 'extremismos' e prega união do país ]
PolíticaELEIÇÕES 2018

Em Salvador, Ciro condena 'extremismos' e prega união do país

Por Rodrigo Daniel Silva no dia 23 de Setembro de 2018 ⋅ 10:00 em Política

Presidenciável ressaltou que, embora seja visto como um político de "esquerda", ele defende a união entre "o Brasil que produz com o Brasil que trabalha".