Política

Lava Jato: Presidente da Andrade Gutierrez e outras 12 pessoas viram réus

O juiz Sérgio Moro aceitou nesta quarta-feira (29) a denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra o presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Marques de Azevedo, o executivo Elton Negrão e os ex-funcionários da companhia Antônio Pedro Campelo de Souza, Flávio Gomes Machado Filho e Paulo Roberto Dalmazzo. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Divulgação/PF

Por Matheus Simoni no dia 29 de Julho de 2015 ⋅ 17:55

O juiz Sérgio Moro aceitou nesta quarta-feira (29) a denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra o presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Marques de Azevedo, o executivo Elton Negrão e os ex-funcionários da companhia Antônio Pedro Campelo de Souza, Flávio Gomes Machado Filho e Paulo Roberto Dalmazzo. Os dirigentes haviam sido denunciados pelos crimes de organização criminosa, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro. No despacho em que aceita a denúncia, Moro declarou que a Andrade Gutierrez teria pago propina a dirigentes da Petrobras em pelo menos dez contratos assinados com a estatal diretamente ou por meio de consórcios. "Os recursos obtidos através desses contratos, que têm sua origem em crimes de cartel e ajuste fraudulento de licitação, foram utilizados, após a sua submissão a condutas de ocultação e dissimulação, para pagamento das propinas", afirmou Moro. 

Além de Otávio Marques e os outros quatro executivos, também viraram réus cinco pessoas acusadas de fazer com que a propina proveniente da construtora chegasse aos funcionários da Petrobras: o doleiro Alberto Youssef e os operadores Fernando Soares, Armando Furlan Júnior, Lucélio Goes e Mario Goes. Também estão sendo formalmente processados três ex-dirigentes da Petrobras: Paulo Roberto Costa, Pedro Barusco Filho; e Renato de Souza Duque.

Notícias relacionadas