Política

Aladilce diz que Neto quer "absolver apadrinhados políticos" através do Reda

A vereadora Aladilce Souza (PCdoB) afirmou que se mantém contra a aprovação do projeto de lei complementar que trata do Regime Especial de Direito Administrativo (Reda). A proposição do Reda está em pauta na sessão da Câmara de Salvador.[Leia mais...]

[Aladilce diz que Neto quer
Foto : Reprodução / Facebook

Por Luiza Leão e Matheus Morais no dia 15 de Fevereiro de 2017 ⋅ 16:01

A vereadora Aladilce Souza (PCdoB) afirmou que se mantém contra a aprovação do projeto de lei complementar que trata do Regime Especial de Direito Administrativo (Reda). A proposição do Reda está em pauta na sessão da Câmara de Salvador. Segundo a vereadora, a principal intenção da aprovação do regime em Salvador é beneficiar os "apadrinhados políticos" do prefeito ACM Neto (DEM). 

"Nós tivemos uma discussão na bancada de oposição e nós achamos que não tem justificativa para a aprovação desse projeto. Não há a necessidade do município contratar pessoal através do reda", disse Aladilce ao Metro1, nesta quarta-feira (15). 

"O que o prefeito quer, na verdade, é absolver todos os apadrinhados políticos que foram contratados pela terceirização através do regime excepcional de direito administrativo sem nenhuma justificativa para a Casa, portanto, de maneira irregular e sem transparência", acrescentou a vereadora.

O projeto de lei prevê que o município só poderá contratar pelo regime até 5% do quadro de servidores. Segundo os projeto, as despesas com contratados pelo REDA só podem exceder 5% do valor da folha de pagamento de órgãos e entidades da administração direta, autárquica e fundacional da cidade.

Notícias relacionadas