Política

PSOL protocola pedido de impeachment de Pezão

O PSOL protocolou, na tarde desta quinta-feira (16), o pedido de impeachment contra o governador afastado do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). [Leia mais...]

[PSOL protocola pedido de impeachment de Pezão]
Foto : Fernando Frazão/ Agência Brasil

Por Laura Lorenzo no dia 16 de Fevereiro de 2017 ⋅ 17:37

O PSOL protocolou, na tarde desta quinta-feira (16), o pedido de impeachment contra o governador afastado do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). De acordo com o o deputado Marcelo Freixo (PSOL), os motivos do pedido são o rombo do estado na Previdência, as isenções fiscais a empresas e o não cumprimento do mínimo constitucional de 12% de gastos em saúde.

“O relatório oficial do Estado deixa claro que o governo não garantiu o mínimo de investimento em uma área social tão importante como a saúde. Além disso, provocou um rombo imenso nas contas dando isenções fiscais”, argumentou o deputado. Ainda de acordo com Freixo, a afirmação de que o estado de calamidade pública decretado pelo governador o liberaria de cumprir certas exigências, como o investimento em saúde. 

“Esse estado de calamidade pública é uma invenção do PMDB. A calamidade que existe é o próprio partido. Não há nenhuma previsão constitucional de calamidade financeira. Em nenhum momento essa invenção pode retirar do governo a responsabilidade de investir o mínimo em saúde pública. Ele sacrificou a vida das pessoas. Por isso a bancada do PSOL está pedindo o impedimento do seu governo”, disse.

Antes de ir a plenário, o pedido de impeachment precisará ser admitido pelo presidente da Alerj, Jorge Picciani (PMDB), e encaminhado à Mesa Diretora. 

Notícias relacionadas

[Moro prorroga atuação da Força Nacional em Moçambique]
Política

Moro prorroga atuação da Força Nacional em Moçambique

Por Matheus Simoni no dia 22 de Abril de 2019 ⋅ 09:20 em Política

A ajuda humanitária foi enviada a Moçambique após o país ficar devastado em março após a passagem do ciclone Idai, que afetou cerca de 1,85 milhão de pessoas e deixou mai...