Política

Defesa de Dilma no TSE diz que 'não há nada a temer' sobre delações da Odebrecht

Em nota divulgada nesta quarta-feira (22), a defesa de Dilma Rousseff no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) afirmou que a ex-presidente “não tem nada a temer” a respeito da decisão da Casa de ouvir os delatores da Odebrecht, inclusive Marcelo Odebrecht, na Ação de Impugnação Judicial Eleitoral que pede a cassação da chapa Dilma-Temer, eleita em 2014. [Leia mais...]

[Defesa de Dilma no TSE diz que 'não há nada a temer' sobre delações da Odebrecht]
Foto : Agência Brasil

Por Yasmin Garrido no dia 22 de Fevereiro de 2017 ⋅ 17:21

Em nota divulgada nesta quarta-feira (22), a defesa de Dilma Rousseff no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) afirmou que a ex-presidente “não tem nada a temer” a respeito da decisão da Casa de ouvir os delatores da Odebrecht, inclusive Marcelo Odebrecht, na Ação de Impugnação Judicial Eleitoral que pede a cassação da chapa Dilma-Temer, eleita em 2014.

"Não temos nada a temer, porque temos o compromisso com a verdade", diz a nota assinada pelo advogado de defesa Flacio Caetano. "A posição da defesa da presidente tem sido a de colaboração com a Justiça Eleitoral. Foi assim, por exemplo, quando demonstramos, por documentos, que o empresário Otávio Azevedo, da Andrade Gutierrez, havia mentido em seu depoimento ao TSE", acrescenta.

O ministro Herman Benjamin, relator da ação no TSE, marcou para o dia 1º de março de 2017 a oitiva de Marcelo Odebrecht e de mais dois executivos da empreiteira, que fechou acordos de delação premiada, homologados em janeiro pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O advogado de Dilma disse ainda que interessa à petista, assim como à Justiça Eleitoral, "que a verdade seja trazida nos autos, demonstrando a lisura do processo eleitoral".

Notícias relacionadas