Política

Sobre caso de Kannário, Léo Prates desconversa: 'Não cabe à presidência'

Após a declaração feita pelo vereador Igor Kannário no último dia 26, durante show na Liberdade em que ele disse que "o crime organizado tá lá dentro e não aqui fora", referindo-se à Câmara de Salvador, a polêmica ainda não acabou. [Leia mais...]

[Sobre caso de Kannário, Léo Prates desconversa: 'Não cabe à presidência']
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Laura Lorenzo e Matheus Morais no dia 06 de Março de 2017 ⋅ 15:28

Após a declaração feita pelo vereador Igor Kannário no último dia 26, durante show na Liberdade em que ele disse que "o crime organizado tá lá dentro e não aqui fora", referindo-se à Câmara de Salvador, a polêmica ainda não acabou. Neta segunda-feira (6) o presidente da Casa, o vereador Léo Prates, falou ao Metro1 e disse que as devidas medidas serão tomadas pela corregedoria, e não pela presidência. 

"À presidência da casa cabe acompanhar o cenário. Não cabe a nós estar em instancia nenhuma da Câmara. A procuradoria, que cabe defender a imagem da câmara, já tomou as atitudes na sexta-feira. O único organismo da Câmara que pode tomar alguma providencia é a corregedoria e nós estamos aguardando o vereador, que é o presidente do conselho de ética, o professor Edvaldo Brito, dar entrada na corregedoria. Depois o parecer vai para a mesa diretora e a mesa decide a instalação ou não do conselho de ética", disse. 

O vereador Léo Prates ressaltou ainda que Kannário se retratou, e que isso poderá ser levado em consideração. "O próprio vereador [Kannário] se retratou. Eu vejo como um momento infeliz, e que o vereador se retrata com a Câmara. Agora, se vai ser acatado ou não, não depende do presidente, depende das instituições da Câmara", disse. 

Notícias relacionadas