Política

"A gente sabia que 'Italiano' era o Palocci", confirma executivo da Odebrecht

Durante seu depoimento, na manhã desta segunda-feira (6), ao juiz Sérgio Moro, o executivo da Odebrecht Fernando Sampaio Barbosa afirmou que o codinome “italiano” se referia ao ex-ministro Antonio Palocci. "A gente sabia que o 'Italiano' era o Palocci", disse o executivo. [Leia mais...]

[
Foto : Divulgação/Agência Brasil

Por Laura Lorenzo no dia 06 de Março de 2017 ⋅ 16:41

Durante seu depoimento, na manhã desta segunda-feira (6), ao juiz Sérgio Moro, o executivo da Odebrecht Fernando Sampaio Barbosa afirmou que o codinome “italiano” se referia ao ex-ministro Antonio Palocci. "A gente sabia que o 'Italiano' era o Palocci", disse o executivo. Ainda de acordo com ele, o ex-diretor da empresa Márcio Faria também sabia do codinome. 

Nas investigações da Lava-Jato, o apelido “italiano” aparece em uma das planilhas apreendidas no setor de Operações Estruturadas da Odebrecht, mais conhecido como departamento de propina. Para a Operação, todos os recursos movimentados na planilha italiano eram direcionados ao PT e alcançavam o valor de R$ 128 milhões entre 2008 e 2013.

Após a saída de Palocci do ministério, a função teria sido passada para Guido Mantega, que, de acordo com os procuradores, aparece nas planilhas da empreiteira como “pós-italiano”.

Barbosa é réu na Lava-Jato por corrupção ativa. Ele é acusado pelo Ministério Público Federal de ter oferecido propina à Palocci para beneficiar a empreiteira por meio de decisões de governo. De acordo com a investigação, Palocci fez uso do cargo de ministro da Fazenda para influenciar na aprovação de Medidas Provisórias que concederam benefícios ficais à empreiteira. O ex-ministro nega as acusações.

Notícias relacionadas