Política

Marcelo Nilo comunica oficialmente saída do PDT a Carlos Lupi

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), deputado estadual Marcelo Nilo, comunicou oficialmente na manhã do último sábado (1º) que sairá do PDT para o presidente nacional do partido, Carlos Lupi. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/ Metropress

Por Bárbara Gomes no dia 02 de Agosto de 2015 ⋅ 08:08

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), deputado estadual Marcelo Nilo, comunicou oficialmente na manhã do último sábado (1º) que sairá do PDT para o presidente nacional do partido, Carlos Lupi.

O parlamentar tem a expectativa de implantar o Partido Liberal (PL) na Bahia para ser a sua nova sigla. Mas, para isso ele terá que arrecadar 484 mil assinaturas de eleitores brasileiros. Conforme matéria publicada no Tribuna da Bahia, Nilo garante ter homologado 11 mil. 

Consta ainda na publicação que, caso o parlamentar não consiga as assinaturas restantes, ele irá pedir autorização ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para deixar o PDT, alegando que tem sido vítima de perseguição.

Notícias relacionadas

[Governo prepara MP para recadastrar armas irregulares]
Política

Governo prepara MP para recadastrar armas irregulares

Por Juliana Rodrigues no dia 16 de Janeiro de 2019 ⋅ 08:00 em Política

Ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, negou que a medida seja uma forma de anistia: "No governo do PT ninguém nunca chamou de anistia, por que vai chamar no governo do...

[Decreto da arma ignorou sete sugestões de Moro, diz coluna]
Política

Decreto da arma ignorou sete sugestões de Moro, diz coluna

Por Clara Rellstab no dia 16 de Janeiro de 2019 ⋅ 06:49 em Política

A sugestão de Moro era mais restritiva: previa a posse para duas armas, e não quatro; não prolongava automaticamente registros já concedidos para dez anos e exigia a comp...

[Senador Fernando Collor anuncia filiação ao PROS]
Política

Senador Fernando Collor anuncia filiação ao PROS

Por Clara Rellstab no dia 16 de Janeiro de 2019 ⋅ 06:28 em Política

Eleito em 1989 presidente da República, o primeiro eleito pelo voto popular após a ditadura militar, Collor comandou o país entre 1990 e 1992, quando sofreu impeachment