Política

Afonso Florence defende investigações em casos de corrupção: "Evolução"

O deputado federal Afonso Florence (PT) afirmou que a política nacional vive "dias tensos" com a lista do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que contém 83 pedidos de abertura de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF), incluindo o nome de quatro políticos da Bahia. [Leia mais...]

[Afonso Florence defende investigações em casos de corrupção:
Foto : Antonio Cruz/ Agência Brasil

Por Matheus Morais e Gabriel Nascimento no dia 16 de Março de 2017 ⋅ 09:42

O deputado federal Afonso Florence (PT) afirmou que a política nacional vive "dias tensos" com a lista do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que contém 83 pedidos de abertura de inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF), incluindo o nome de quatro políticos da Bahia.

Em entrevista à Rádio Metrópole, na manhã desta quinta-feira (16), o petista ressaltou que a lista de Janot é "mais um lance da evolução da saga do combate à corrupção no Brasil".

"Todos, de uma certa forma, estão sob investigação. As vezes não é investigação em relação à Petrobras, mas sim aos sindicatos que os partidos tem, enfim. Nesse caso, houve foco no PT, considero que muitas vezes exagerado, claro, mas tem direito de defesa, e vai se defender", pontuou. 

Para Florence, o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula, acusado de obstruir o andamento da Operação Lava Jato, sofre uma perseguição política. "Alguns casos do PT, depois de serem apresentados nacionalmente como passíveis de condenação, chegou-se à conclusão que não tinha provas. Consideramos que isso vai acontecer com Lula. É perseguição política a Lula. Até hoje, depois de tanta investigação, os juizeis de Curitiba que deveriam julgar apenas e não perseguir, não vão chegar a provas em relação a Lula. Com relação a outros, não basta delação, tem que ter prova. Para alguns já tem. Não é verdade que o PT seja o partido da corrupção e que os outros não tenham corruptos", analisou o petista. 

Notícias relacionadas