Política

Lava Jato: Sérgio Moro afirma que editora do site 247 recebeu propina

O juiz federal responsável pela investigação da Operação Lava Jato, Sérgio Moro, afirmou em despacho proferido nesta segunda-feira (3) que a Editora 247, representada pelo jornalista Leonardo Attuch e que edita o site Brasil 247, recebeu pelo menos R$ 120 mil do esquema de corrupção da Petrobras, a pedido do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/Jornal do Brasil

Por Matheus Simoni no dia 03 de Agosto de 2015 ⋅ 17:33

O juiz federal responsável pela investigação da Operação Lava Jato, Sérgio Moro, afirmou em despacho proferido nesta segunda-feira (3) que a Editora 247, representada pelo jornalista Leonardo Attuch e que edita o site Brasil 247, recebeu pelo menos R$ 120 mil do esquema de corrupção da Petrobras, a pedido do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto.

Segundo o jornal O Globo, um dos delatores da Operação Lava-Jato, Milton Pascowitch, afirmou que o dinheiro pago à editora foi dado sem a prestação de qualquer serviço e tratou-se de uma operação "para dar legalidade ao apoio que o Partido dos Trabalhadores dava ao blog mantido por Attuch". Os repasses teriam sido feitos pela Jamp, empresa de consultoria controlada por Pascowitch.

"Considerando que a Jamp era, como afirma seu próprio titular, empresa dedicada à lavagem de dinheiro e repasse de propinas, parece improvável que o conteúdo do documento em questão seja ideologicamente verdadeiro, pois difícil vislumbrar qual seria o interesse de empresa da espécie em anunciar publicidade ou patrocinar matérias em jornal digital", afirma o juiz. 

Notícias relacionadas

[Em Salvador, Ciro condena 'extremismos' e prega união do país ]
PolíticaELEIÇÕES 2018

Em Salvador, Ciro condena 'extremismos' e prega união do país

Por Rodrigo Daniel Silva no dia 23 de Setembro de 2018 ⋅ 10:00 em Política

Presidenciável ressaltou que, embora seja visto como um político de "esquerda", ele defende a união entre "o Brasil que produz com o Brasil que trabalha".