Política

Temer analisa cortar cargos de deputados que votaram contra reformas

O presidente Michel Temer está analisando todos os votos contrários às reformas propostas pelo governo federal, analisadas pela Câmara dos Deputados na última semana, quando foi votada a reforma trabalhista. O texto, aprovado com 296 votos a favor e 177 contra, preocupou interlocutores do Planalto diante da \'infidelidade\' de membros da base aliada, levando Temer a pensar em corte de cargos.[Leia mais...]

[Temer analisa cortar cargos de deputados que votaram contra reformas]
Foto : Marcos Corrêa/PR

Por Matheus Simoni no dia 29 de Abril de 2017 ⋅ 09:30

O presidente Michel Temer está analisando todos os votos contrários às reformas propostas pelo governo federal, analisadas pela Câmara dos Deputados na última semana, quando foi votada a reforma trabalhista. O texto, aprovado com 296 votos a favor e 177 contra, preocupou interlocutores do Planalto diante da \'infidelidade\' de membros da base aliada, levando Temer a pensar em corte de cargos.

Segundo levantamento do portal G1, 86 parlamentares dos 415 que pertencem a siglas aliadas ao governo votaram contra a reforma trabalhista. Após a votação, deputados preocupados com a perda de cargos no governo passaram a procurar o ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy (PSDB-BA) a respeito da suposta lista de cortes. De acordo com a coluna Painel do jornal Folha de S. Paulo publicada neste sábado (29), o líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) entrou na sala do ministro aos gritos: “Cadê a lista do Imbassahy? Ninguém mais quer saber da lista do Fachin, só da lista do Imbassahy!”.

Notícias relacionadas