Política

OAS negocia delação citando dois ministros do STJ

Os ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Humberto Martins, atual vice-presidente da corte, e Benedito Gonçalves foram citados nas negociações de delação premiada da OAS com procuradores da Lava Jato. Segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo publicada nesta segunda-feira (1), ambos foram acusados de recebimento de propina para atuar em favor da empreiteira no tribunal. [Leia mais...]

[OAS negocia delação citando dois ministros do STJ]
Foto : Divulgação/STJ/Gustavo Lima

Por Matheus Simoni no dia 01 de Maio de 2017 ⋅ 07:35

Os ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Humberto Martins, atual vice-presidente da corte, e Benedito Gonçalves foram citados nas negociações de delação premiada da OAS com procuradores da Lava Jato. Segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo publicada nesta segunda-feira (1), ambos foram acusados de recebimento de propina para atuar em favor da empreiteira no tribunal.

No caso de Martins, executivos da OAS afirmam que o dinheiro foi repassado por meio de seu filho Eduardo Filipe, que também teria se beneficiado. Advogado, ele tem escritório em Brasília e atua em causas junto ao STJ. Já Gonçalves apareceu em um relatório da Polícia Federal devido à proximidade com Léo Pinheiro, sócio da OAS preso em Curitiba e que tenta firmar acordo de delação.

Segundo envolvidos nas conversas com procuradores em Brasília e de Curitiba, o número de delatores ligados à empreiteira pode chegar a 50. O número é próximo ao delatado pela Odebrecht, que firmou 77 acordos de delação com a Justiça.

Notícias relacionadas

[Lava Jato: 64ª fase mira André Esteves]
Política

Lava Jato: 64ª fase mira André Esteves

Por Alexandre Galvão no dia 23 de Agosto de 2019 ⋅ 08:32 em Política

Um dos alvos seria o banqueiro e dono do BTG, André Esteves. A casa e a sede do banco de Esteves são alvos de busca e apreensão