Política

"Não somos uma República infantilizada", diz Jaques Wagner

O ex-governador da Bahia e atual ministro da Defesa, Jaques Wagner, defendeu a presidente Dilma Rousseff (PT) e comentou os movimentos da oposição. Segundo ele, o país não é uma "República infantilizada". Na última quarta-feira (12), a presidente concedeu uma entrevista ao SBT e defendeu que é preciso conviver com as diferenças entre ideologias. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Matheus Simoni no dia 13 de Agosto de 2015 ⋅ 16:20

O ex-governador da Bahia e atual ministro da Defesa, Jaques Wagner, defendeu a presidente Dilma Rousseff (PT) e comentou os movimentos da oposição. Segundo ele, o país não é uma "República infantilizada". Na última quarta-feira (12), a presidente concedeu uma entrevista ao SBT e defendeu que é preciso conviver com as diferenças entre ideologias.

"Temos que ser capazes de conviver com as diferenças. Com posições que não são as mesmas e com situações difíceis. Mas a intolerância não tem solução, ela divide um país, transforma alguns atos em processos que levam à violência. em processo de intolerância como nunca vistos no país", disse Dilma.

Nesta quinta-feira (13), Jaques Wagner se manifestou pelo Twitter e defendeu a correligionária. "Não somos uma República infantilizada e vivemos hoje com o devido funcionamento das instituições democráticas. Como ela mesma defendeu, precisamos ser capazes de conviver com posições contrárias às quais defendemos. Manifestações, desde que pacíficas, são normais numa democracia", afirmou Wagner. 

Notícias relacionadas

[Em Salvador, Ciro condena 'extremismos' e prega união do país ]
PolíticaELEIÇÕES 2018

Em Salvador, Ciro condena 'extremismos' e prega união do país

Por Rodrigo Daniel Silva no dia 23 de Setembro de 2018 ⋅ 10:00 em Política

Presidenciável ressaltou que, embora seja visto como um político de "esquerda", ele defende a união entre "o Brasil que produz com o Brasil que trabalha".