Política

Pelo menos 209 cidades do Brasil terão protestos contra o governo neste domingo

Uma medida da desconfiança popular no governo federal e, ao mesmo tempo, um parâmetro de quão forte é a oposição neste momento. Representando tudo isso, o terceiro grande protesto neste ano de movimentos populares contra a presidente Dilma Rousseff (PT) acontece neste domingo (16), em pelo menos 209 municípios do Brasil e 16 cidades do resto do mundo. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Valter Campanato/Agência Brasil

Por Equipe Metro1 no dia 16 de Agosto de 2015 ⋅ 08:30

Uma medida da desconfiança popular no governo federal e, ao mesmo tempo, um parâmetro de quão forte é a oposição neste momento. Representando tudo isso, o terceiro grande protesto neste ano de movimentos populares contra a presidente Dilma Rousseff (PT) acontece neste domingo (16), em pelo menos 209 municípios do Brasil e 16 cidades do resto do mundo.

Salvador, assim como em 15 de março e 12 de abril, terá protestos a partir das 9h, no Farol da Barra — com presença certa de políticos de oposição, que aproveitam para aparecer um pouquinho entre os eleitores. Segundo o coletivo Vem pra Rua, um dos organizadores dos protestos, além da capital baiana, Brumado, Cachoeira, Camaçari, Conceição do Coité, Feira de Santana, Ilhéus, Itabuna, Itapetinga e Vitória da Conquista já estão confirmadas como sedes das manifestações de domingo. 

PSDB se envolve oficialmente

Nos protestos de 15 de março e 12 de abril, os principais partidos de oposição se mantiveram à sombra do povo, convocado apenas via redes sociais.
Desta vez, porém, com o agravamento da crise econômica, setores contrários ao PT passaram a se posicionar publicamente. Em inserção de rádio e TV na semana passada, o PSDB foi claro ao dizer que apóia as manifestações: “Se você está cansado de tanta mentira e tanta corrupção, participe”. Por isso, se antes apareceu apenas timidamente nas janelas de sua casa, agora o senador Aécio Neves (PSDB), derrotado nas últimas eleições presidenciais,  é esperado  nos protestos. 

 

Notícias relacionadas