Política

Para Jorge Portugal, visita de Dilma pode impulsionar diversos setores

Em entrevista ao Metro1 nesta sexta-feira (14), o secretário de Cultura do estado, Jorge Portugal, ressaltou que a visita da Presidente Dilma Roussef a Salvador é importante para o Nordeste e para a Bahia. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/ Metropress

Por Matheus Morais e Bárbara Gomes no dia 14 de Agosto de 2015 ⋅ 15:21

Em entrevista ao Metro1 nesta sexta-feira (14), o secretário de Cultura da Bahia, Jorge Portugal, ressaltou que a visita da Presidente Dilma Roussef a Salvador é importante para o Nordeste e para a Bahia. Ela está na capital baiana nesta sexta para apresentar o programa "Dialoga Brasil" a diversos setores da sociedade. "Essa vinda de Dilma pode impulsionar muita coisa que a gente está precisando e que não foi ainda destravada", disse. Portugal aproveitou para destacar a gestão de Rui Costa (PT) nas últimas pesquisas realizadas. "A aceitação do seu governo é muito alta", garantiu.

Questionado sobre qual aspecto o setor da cultura precisa avançar, o secretário respondeu que há um desafio enorme pela frente. "Ainda precisamos de muitos museus. E avançar na institucionalização. Além de fazer com que o acesso às informações cheguem às pessoas, sobretudo, aquelas que estão ligadas à cultura popular e de identidade. E isso é uma tarefa de mais quatro anos", afirmou.

Notícias relacionadas

[Em Salvador, Ciro condena 'extremismos' e prega união do país ]
PolíticaELEIÇÕES 2018

Em Salvador, Ciro condena 'extremismos' e prega união do país

Por Rodrigo Daniel Silva no dia 23 de Setembro de 2018 ⋅ 10:00 em Política

Presidenciável ressaltou que, embora seja visto como um político de "esquerda", ele defende a união entre "o Brasil que produz com o Brasil que trabalha".

[STJ torna Luiz Caetano inelegível pela Lei da Ficha Limpa]
Política

STJ torna Luiz Caetano inelegível pela Lei da Ficha Limpa

Por Matheus Simoni no dia 21 de Setembro de 2018 ⋅ 14:40 em Política

Condenação se deu por causa de irregularidades na contratação da Fundação Humanidade Amiga (Fhunami), feita no período em que petista foi prefeito em Camaçari