Política

Florence critica proposta de impeachment: "Não pode haver brincadeira com isso"

O deputado estadual Afonso Florence (PT) criticou a oposição no Congresso Nacional que se movimenta para tentar fazer campanha a favor de um impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Durante uma visita da presidente à capital baiana na sexta-feira (14), o parlamentar afirmou que os correligionários são a favor da investigação contra a corrupção. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Divulgação

Por Matheus Morais e Matheus Simoni no dia 15 de Agosto de 2015 ⋅ 14:05

O deputado estadual Afonso Florence (PT) criticou a oposição no Congresso Nacional que se movimenta para tentar fazer campanha a favor de um impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Durante uma visita da presidente à capital baiana na sexta-feira (14), o parlamentar afirmou que os correligionários são a favor da investigação contra a corrupção.

Em entrevista ao Metro1, Afonso afirmou que não pode haver "brincadeira" sobre o pedido de impeachment da presidente. "Não podem existir estas supostas motivações para se fazer campanha, impeachment chamando militares, impeachment sem sustentação jurídica, criminalização de um partido...nós somos pela investigação. Se houver um petista, psdebista ou um democrata que cometeu ilícito, ele deve responder. Daí a dizer que todos os filiados e que a instituição...não pode haver brincadeira sobre isso", declarou.

O deputado falou sobre sobre as manobras regimentais feitas pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para aprovar medidas consideradas prejudiciais ao orçamento do governo federal. "O presidente da Câmara tomou um procedimento regimental que a presidente da Comissão Mista do Orçamento, a senadora do partido dele, recorreu à Justiça contra. E ele tinha acabado de se declarar oposição, disse que não tinha isso de oposição e colocou uma pauta-bomba que estoura o país. Coincidentemente, nesta semana, o ambiente é mais estável", disse.

O petista também comentou sobre as manifestações programadas para o domingo em todo o país. "Claro que a oposição fazer sua manifestação é legítimo. E que encha. A democracia é do jogo. As camponesas foram lá, criticaram e apoiaram a presidente. O que não pode ser posto é impeachment sem sustentação. O índice de popularidade é baixo? É baixo. Não tem crise mundial? Tem sim. É só olhar o cenário macroeconômico brasileiro. Tá chegando o desemprego a 8%? Ano passado estava 4%, menor índice da série histórica do país. Muitos desses países centrais está em 20%. A popularidade está baixa, mas temos expectativa de que recuperaremos", declarou.

Notícias relacionadas

[Dodge pede mais 60 dias para investigação sobre Aécio]
Política

Dodge pede mais 60 dias para investigação sobre Aécio

Por Marina Hortélio no dia 16 de Novembro de 2018 ⋅ 16:00 em Política

Inquérito que investiga o senador por suposto recebimento de valores indevidos pela Construtora Norberto Odebrecht para a campanha eleitoral de 2014

[Moro pede exoneração do cargo de juiz ]
Política

Moro pede exoneração do cargo de juiz 

Por Alexandre Galvão no dia 16 de Novembro de 2018 ⋅ 13:33 em Política

No documento, o futuro ministro da Justiça alegou que é notório o convite e aceite para a assumir a pasta em 2019