Política

Rui relembra desafios em meio à crise e afirma que não trabalha \'pensando em reeleição\'

Durante a sua viagem de número 300, na cidade baiana de Santa Luz, Rui Costa (PT) declarou que não governa com o objetivo de permanecer no poder.[Leia mais...]

[Rui relembra desafios em meio à crise e afirma que não trabalha \'pensando em reeleição\']
Foto : Manu Dias/ GOVBA

Por Luiza Leão e Matheus Morais no dia 17 de Julho de 2017 ⋅ 14:48

Durante a sua viagem de número 300, na cidade baiana de Santa Luz, Rui Costa (PT) declarou que não governa com o objetivo de permanecer no poder. 'Eu não faço as coisas pensando em reeleição. Eu governo pensando nas pessoas. Eu governo para o povo todos os dias, desde o dia em que eu fui candidato ao dia em que eu assumi', declarou o petista à Metrópole, nesta segunda-feira (17).

O petista relembrou que a sua gestão ocorre em um momento delicado enfrentado pelo país. 'Eu gostaria muito que o momento que eu tivesse como governador fosse um momento onde o Brasil estivesse crescendo, onde o Brasil estivesse se desenvolvendo, onde a crise financeira não fosse tão grande', disse o governador.

Na ocasião, Rui Costa ainda aproveitou para elogiar o partido ao qual representa, o PT. Exaltando não só o atual governo, Rui declarou que pretende 'manter' o projeto que foi desenvolvido, anos antes, pelo antecessor Jaques Wagner, principalmente no âmbito da educação. 'Vou lutar, evidente, não só para manter esse projeto político -- porque a Bahia é outro estado depois do governador Jaques Wagner e do nosso governo. A Bahia antes do Wagner, do Lula e da Dilma a Bahia tinha uma Universidade Federal, uma Escola Técnica. Hoje temos 35 institutos federais', destacou.

Comentarios

Notícias relacionadas

[Supremo libera a volta do programa Internet para Todos]
Política

Supremo libera a volta do programa Internet para Todos

Por Clara Rellstab no dia 17 de Julho de 2018 ⋅ 13:40 em Política

"Esse programa é fundamental para desenvolvimento regional, para inclusão social e para alavancar o país", afirmou em nota o ministro Gilberto Kassab