Política

Pinheiro chama reforma trabalhista de \'fuleira\' e diz que previdenciária é \'draconiana\'

Contrário à reforma trabalhista, o secretário de Educação da Bahia, Walter Pinheiro, declarou que a proposta não soluciona a crise econômica vivida pelo Brasil [Leia mais...]

[Pinheiro chama reforma trabalhista de \'fuleira\' e diz que previdenciária é \'draconiana\']
Foto : Agencia Brasil

Por Luiza Leão e Matheus Morais no dia 17 de Julho de 2017 ⋅ 15:32

Contrário à reforma trabalhista, o secretário de Educação da Bahia, Walter Pinheiro, declarou que a proposta não soluciona a crise econômica vivida pelo Brasil. A reforma, já aprovada pelo Senado na semana passada e sancionada pelo presidente Michel Temer, foi classificada pelo secretário como 'fuleira'. Ainda em tom de crítica, Pinheiro declarou que a reforma da Previdência 'é mais draconiana do que qualquer outra coisa'.

'Nossa posição assumida, nossa que eu me refiro é em relação a nós do governo, é contrária, no sentido que a reforma não resolve o problema do país. A reforma, inclusive, é um absurdo, é um retrocesso, ela implanta algumas coisas do atraso', afirmou o secretário à Metrópole, nesta segunda-feira (17), durante a viagem de número 300 do governador Rui Costa pela Bahia. Ele disse ainda que ao invés de ser aprovada uma reforma 'fuleira', seria melhor uma proposta de reforma econômica e também política.

Licenciado do senado para assumir a secretaria, Pinheiro ainda cogitou ter retornado ao cargo para votar contra a medida ou minimamente ter dialogado com o seu suplente, Roberto Muniz (PP), já que ele foi favorável à aprovação. 'Então, se ele tivesse me dito que ia votar contra eu até poderia ter voltado e ter votado. E lá e votar e substituir o Roberto não ia ser correto. Eu acho que a conversa teria que ter sido outra', disse.

Comentarios

Notícias relacionadas

[Supremo libera a volta do programa Internet para Todos]
Política

Supremo libera a volta do programa Internet para Todos

Por Clara Rellstab no dia 17 de Julho de 2018 ⋅ 13:40 em Política

"Esse programa é fundamental para desenvolvimento regional, para inclusão social e para alavancar o país", afirmou em nota o ministro Gilberto Kassab