Política

Janot nega que seja candidato a cargo político: \"Nem a síndico de prédio\"

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, voltou a dizer que não será candidato a qualquer cargo político em 2018. Em entrevista a jornalistas nesta segunda-feira (28), em um evento no Rio de Janeiro, o chefe do Ministério Público Federal afirma que há uma tentativa de desqualificar seu trabalho no órgão. [Leia mais...]

[Janot nega que seja candidato a cargo político: \
Foto : José Cruz/Agência Brasil

Por Matheus Simoni no dia 28 de Agosto de 2017 ⋅ 12:42

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, voltou a dizer que não será candidato a qualquer cargo político em 2018. Em entrevista a jornalistas nesta segunda-feira (28), em um evento no Rio de Janeiro, o chefe do Ministério Público Federal afirma que há uma tentativa de desqualificar seu trabalho no órgão. \"Uma das formas de se fazer pressão a encarregados de órgãos de controle é tentar desqualificar sua atuação profissional, tentar vincular ao trabalho que faço hoje um jogo político futuro. Eu já falei que não sou e não serei candidato a coisíssima alguma, presidente, governador de Minas Gerais, deputado, vereador, nem a síndico de prédio\", declarou.

Janot revelou que pretende escrever dois livros, sendo que um deles tem como foco os bastidores das delações da JBS. \"Muitas das coisas que aconteceram a gente não pode veicular, e não foram veiculadas. Algumas eu poderei contar como memórias, outras terei que esperar um pouco mais para revelar. Acho que devo isso à sociedade brasileira, que quer conhecer um pouco do intestino de tudo isso. E tem outro projeto, que é de memória, mas sobre as opções que eu tomei nas investigações e as razões jurídicas e metajurídicas que me levaram tomar (decisões) por exemplo, no caso JBS\", disse o procurador.

Notícias relacionadas