Política

Esposa de Gilmar Mendes rebate MPF: \"Flores não provam nada\"

A esposa do ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes, Guiomar Mendes, rebateu procuradores do Ministério Público Federal (MPF) após os juristas afirmarem que o empresário Jacob Barata Filho havia comprado flores para Guiomar e Gilmar em 2015. [Leia mais...]

[Esposa de Gilmar Mendes rebate MPF: \
Foto : TSE/ Divulgação

Por Luiza Leão no dia 30 de Agosto de 2017 ⋅ 15:53

A esposa do ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes, Guiomar Mendes, rebateu procuradores do Ministério Público Federal (MPF) após os juristas afirmarem que o empresário Jacob Barata Filho havia comprado flores para o casal em 2015. Ao blog do Camarotti, Guiomar enviou uma mensagem afirmando que os procuradores fazem uma grande associação de \"fatos ridículos\" e que não \"provam nada\". A esposa de Gilmar Mendes ainda questionou: \"Desde quando flores enviadas em 2015 se prestam a reforçar um pedido de suspeição?\".

Na terça-feira (29), procuradores da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro falaram das flores e, baseado nisso, o MPF reforçou o pedido de suspeição do ministro do STF no caso. Guiomar ainda completou dizendo que ela e Gilmar nunca tiveram proximidade com Jacob Barata.

Veja a mensagem de Guiomar enviada ao blog de Camarotti:

Estou em Bucareste e em razão do fuso e da dificuldade de acessar a internet soube com atraso que os procuradores do Rio vão reforçar o pedido de suspeição de Gilmar Mendes em razão de umas flores supostamente enviadas por Jacob Barata à minha casa em 2015.

Num primeiro momento, o MP turbina o fato de que meu nome consta em agenda de Jacob Barata. Agora anuncia o \"escândalo\" das flores! É uma grande associação de fatos ridículos e que não provam nada. São esses os fortes fundamentos para a arguição de suspeição do Gilmar Mendes? Não lembro de ter recebido as flores como também é impossível recordar quantas flores já nos foram enviadas com objetivo de nos cumprimentar e, principalmente, o Gilmar, em razão de uma posse, de um evento, ou de homenagem, ou de uma palestra ou entrevista. E desde quando flores enviadas em 2015 se prestam a reforçar um pedido de suspeição?

Disse e repito: não temos e nunca tivemos proximidade com Jacob Barata.

Notícias relacionadas