Política

Denúncia contra Temer deve sair após homologação da delação de Funaro

A nova denúncia contra o presidente da República Michel Temer (PMDB) pela Procuradoria Geral da República (PGR) deve sair depois que a delação do doleiro Lúcio Funaro for homologada pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF). [Leia mais...]

[Denúncia contra Temer deve sair após homologação da delação de Funaro]
Foto : Alan Santos/PR

Por Luiza Leão no dia 02 de Setembro de 2017 ⋅ 09:21

A nova denúncia contra o presidente da República Michel Temer (PMDB) pela Procuradoria Geral da República (PGR) deve sair depois que a delação do doleiro Lúcio Funaro for homologada pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF). A expectativa é que a homologação aconteça ainda esta semana, antes ou depois do feriado de Independência do Brasil, que será celebrado na quinta-feira (7).

A acusação de obstrução de justiça e organização criminosa está praticamente finalizada para ser enviada. Por causa disso, o presidente poderá adiantar seu retorno para o Brasil, já que ele está na China, para contestar as suspeitas contra ele.

Trechos do que foi narrado e entregue pelo doleiro, que, de acordo com as investigações, operava propina para o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e um grupo de políticos do PMDB que incluiria o presidente, devem estar na acusação.

A apresentação da denúncia, encaminhada primeiro ao STF, não depende da homologação da delação, procedimento que torna válido o acordo de colaboração e permite a abertura de investigações. Entretanto, através das informações de Funaro, a PGR poderá enviar a denúncia sem a segurança que a homologação traz.

Notícias relacionadas