Política

Otto reclama de demora para votar reforma política e ironiza \"partidos cartoriais\"

Durante entrevista a Mário Kertész, na Rádio Metrópole, na manhã desta terça-feira (5), o senador Otto Alencar (PSD) comentou a demora para a Câmara votar a reforma política e ironizou a quantidade de partidos no país. De acordo com Otto, a questão \"deveria ter sido votada há muito tempo\". [Leia mais...]

[Otto reclama de demora para votar reforma política e ironiza \
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Gabriel Nascimento e Matheus Morais no dia 05 de Setembro de 2017 ⋅ 08:40

Durante entrevista a Mário Kertész, na Rádio Metrópole, na manhã desta terça-feira (5), o senador Otto Alencar (PSD) comentou a demora para a Câmara votar a reforma política e ironizou a quantidade de partidos no país. De acordo com Otto, a questão \"deveria ter sido votada há muito tempo\". \"Não haverá brasileiro eleito em 2018 com o sistema político que aí está, com a situação política desse presidente da República, se não fizer a reforma com cláusula de barreira para acabar com partidos cartoriais\", declarou.

\"Meu partido mesmo está em todo o Brasil e com representatividade. Tem que acabar com as coligações proporcionais. Não pode um partido que tenha menos de 2% dos votos no Brasil continuar como partido. Se criou o Partido da Mulher Brasileira (PMB) que o presidente é um homem. Só homens migraram para esse partido. Uma situação gravíssima\", acrescentou.

Notícias relacionadas