Política

\"Maior tragédia que já aconteceu na PGR\", diz Gilmar sobre denúncia de Janot

Citado nos novos áudios do empresário Joesley Batista sobre possíveis casos de corrupção no Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Gilmar Mendes reagiu nessa terça-feira (5) e classificou a denúncia feita pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, como \"a maior tragédia que já aconteceu na PGR\".[Leia mais...]

[\
Foto : José Cruz/Agência Brasil

Por Matheus Simoni no dia 05 de Setembro de 2017 ⋅ 16:19

Citado nos novos áudios do empresário Joesley Batista sobre possíveis casos de corrupção no Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Gilmar Mendes reagiu nessa terça-feira (5) e classificou a denúncia feita pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, como \"a maior tragédia que já aconteceu na PGR\". O chefe do Ministério Público Federal (MPF) determinou a abertura de investigação para apurar indícios de omissão de informações de práticas de crimes no acordo de delação premiada dos executivos do grupo J&F, controlador do frigorífico JBS.

Para Mendes, a denúncia preparada pelo procurador, que incluía o primeiro áudio da conversa gravada por Joesley Batista, dono da JBS, mas ignorava a existência do segundo áudio, revelado hoje, \"é um desastre\". \"É a maior tragédia que já ocorreu na Procuradoria-Geral em todos os tempos. Não tem nada igual\", afirmou o ministro, falando na embaixada do Brasil em Paris, onde cumpriu agenda oficial.

Na avaliação do ministro, a delação premiada da JBS deve ser reexaminada de forma integral. \"Trabalho mal feito é sempre arriscado. O caso sugere arranjo, mutretas para obter o resultado, envolvendo o procurador que era braço direito do procurador-geral da República, que atuando de um lado, de outro, prestando esse tipo de serviço\", disse.

Notícias relacionadas

[Isidório renuncia na AL-BA e policial federal assume]
Política

Isidório renuncia na AL-BA e policial federal assume

Por Clara Rellstab no dia 24 de Janeiro de 2019 ⋅ 06:20 em Política

O Policial Federal Anderson Muniz assumirá a posição de Isidório na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) até o dia 31 de janeiro