Política

Juiz diz que prisão domiciliar de Geddel é "completamente ineficaz"

Ao deferir o pedido de prisão preventiva feito pelo Ministério Público Federal (MPF) para o ex-ministro Geddel Vieira Lima, o juiz federal Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara em Brasília, apontou que o recolhimento domiciliar era "completamente ineficaz" no momento. [Leia mais...]

[Juiz diz que prisão domiciliar de Geddel é
Foto : Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Por Matheus Simoni no dia 08 de Setembro de 2017 ⋅ 15:26

Ao deferir o pedido de prisão preventiva feito pelo Ministério Público Federal (MPF) para o ex-ministro Geddel Vieira Lima, o juiz federal Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara em Brasília, apontou que o recolhimento domiciliar era "completamente ineficaz" no momento. Em julho, Geddel foi liberado para cumprir prisão domiciliar por decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região. Ele estava sem a tornozeleira eletrônica por falta do equipamento na Bahia. Nesta semana, a Polícia Federal encontrou uma espécie de "bunker" em um prédio no bairro da Graça, que servia para armazenagem de dinheiro em espécie. O valor chegou a R$ 51 milhões, distribuídos em oito caixas e seis malas. A PF achou as digitais do ex-ministro no apartamento.

"Em outras palavras, os fatos supervenientes à prisão domiciliar de Geddel Quadros indicam que a medida deferida pelo TRF da 1ª Região, sobretudo porque não foi possível a implantação da monitoração eletrônica, é (no momento) completamente ineficaz diante desse novo quadro, pois não garante a eficiência da medida, como se pode notar pela dinheirama encontrada (sem documentação e sem comprovação de origem) perto da residência em que se encontra cumprindo a prisão domiciliar decretada", apontou o juiz no despacho.

Para o juiz, diante dessas circunstâncias "não há nenhuma possibilidade de se assegurar que o preso domiciliar esteja cumprindo e possa continuar cumprindo rigorosamente todos os requisitos da cautela". Após ser preso na manhã desta sexta-feira (8), Geddel embarcou no início da tarde para Brasília.

Notícias relacionadas