Política

Ministro do STF determina abertura de novo inquérito para investigar Temer

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso determinou a abertura de um inquérito para investigar o presidente Michel Temer por suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro na edição de um decreto no setor de portos. A informação é do jornalista do portal G1 Matheus Leitão. [Leia mais...]

[Ministro do STF determina abertura de novo inquérito para investigar Temer]
Foto : Rogério Melo/PR

Por Laura Lorenzo no dia 12 de Setembro de 2017 ⋅ 16:08

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso determinou a abertura de um inquérito para investigar o presidente Michel Temer por suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro na edição de um decreto no setor de portos. A informação é do jornalista do portal G1 Matheus Leitão

“A ninguém deve ser indiferente o ônus pessoal e político de uma autoridade pública, notadamente o Presidente da República, figurar como investigado em procedimento dessa natureza”, diz Barroso na decisão, que é composta de oito páginas. “Mas este é o preço imposto pelo princípio republicano, um dos fundamentos da Constituição brasileira, ao estabelecer a igualdade de todos perante a lei e exigir transparência na atuação dos agentes públicos”, completa.

O pedido foi feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em junho deste ano. A investigação vai averiguar se o decreto foi editado com o objetivo de beneficiar a empresa Rodrimar, que atua no porto de Santos.

Notícias relacionadas

[Governo prepara MP para recadastrar armas irregulares]
Política

Governo prepara MP para recadastrar armas irregulares

Por Juliana Rodrigues no dia 16 de Janeiro de 2019 ⋅ 08:00 em Política

Ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, negou que a medida seja uma forma de anistia: "No governo do PT ninguém nunca chamou de anistia, por que vai chamar no governo do...

[Decreto da arma ignorou sete sugestões de Moro, diz coluna]
Política

Decreto da arma ignorou sete sugestões de Moro, diz coluna

Por Clara Rellstab no dia 16 de Janeiro de 2019 ⋅ 06:49 em Política

A sugestão de Moro era mais restritiva: previa a posse para duas armas, e não quatro; não prolongava automaticamente registros já concedidos para dez anos e exigia a comp...