Política

Michel Temer deixa articulação política do governo, diz jornal

O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), vai deixar a função de articulador político do governo de Dilma Rousseff (PT). De acordo com o jornal Estado de S. Paulo, o peemedebista está aborrecido com a falta de cumprimento de acordos e com a "articulação paralela" promovida no Palácio do Planalto sem aviso prévio.[Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/Agência Brasil

Por Matheus Simoni no dia 22 de Agosto de 2015 ⋅ 14:01

O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), vai deixar a função de articulador político do governo de Dilma Rousseff (PT). De acordo com o jornal Estado de S. Paulo, o peemedebista está aborrecido com a falta de cumprimento de acordos e com a "articulação paralela" promovida no Palácio do Planalto sem aviso prévio. "Eu já cumpri o meu papel em relação ao ajuste fiscal e agora vou me dedicar à macropolítica", disse o vice-presidente, que comanda o PMDB, a líderes aliados no Congresso. Ainda segundo o jornal, Temer conversou na sexta-feira (21) com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em São Paulo. Acusado por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro pela Procuradoria Geral da República, Cunha disse ao vice que ele deveria "sair fora" da articulação o mais rápido possível, porque a Casa ficará cada vez mais ingovernável. O deputado carioca avisou, ainda, que não renunciará e que passará a defender "com vigor" o rompimento do PMDB com o governo Dilma Rousseff. Não foi surpresa: dias antes de ser denunciado, Cunha já dissera a Temer e a líderes do governo que não cairia sozinho.

Notícias relacionadas