Política

Coronel critica políticos que dificultam liberação de empréstimos para a Bahia

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Angelo Coronel (PSD), criticou a demora para a liberação de recursos do Banco do Brasil para a Bahia, em participação no 1º Encontro da Federação das Redes de Negócios Multissetoriais (Fernem), na manhã desta sexta-feira (15), no Hotel De Ville.[Leia mais...]

[Coronel critica políticos que dificultam liberação de empréstimos para a Bahia]
Foto : Divulgação/Vaner Casaes

Por Matheus Simoni no dia 16 de Setembro de 2017 ⋅ 17:15

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Angelo Coronel (PSD), criticou a demora para a liberação de recursos do Banco do Brasil para a Bahia, em participação no 1º Encontro da Federação das Redes de Negócios Multissetoriais (Fernem), na manhã desta sexta-feira (15), no Hotel De Ville. O parlamentar reclamou do que chamou de "guerra da política pequena". "Divergências partidárias não podem atrapalhar o desenvolvimento do Estado e impedir a adoção de medidas, por qualquer que seja a matiz política, que melhorem a qualidade de vida das pessoas”, enfatizou o deputado.

Recentemente, o senador Otto Alencar (PSD-BA), presidente do diretório baiano do partido, acusou o prefeito ACM Neto (DEM) de tentar barrar um empréstimo de R$ 600 milhões para o Estado da Bahia junto ao Banco do Brasil. A verba chegou a ser liberada após pressão da bancada baiana no Senado, mas o presidente da estatal, Paulo Rogério Caffarelli, ainda não repassou o montante.

Coronel também cobrou do Congresso Nacional uma postura de coragem para votar a reforma tributária, como forma de evitar o que chamou de "esmagamento dos pequenos e médios empresários brasileiros". "A recessão derrota o Brasil e promove um cenário sombrio. O Brasil tem hoje quase 14 milhões de desempregados, muitos nas ruas das grandes cidades, sem a proteção trabalhista e amparo social, vendendo lanches e bugigangas, tentando resistir à crise", afirmou.

Notícias relacionadas