Política

Após ser chamado de “anão moral” e “caloteiro”, Neto entra com processo contra Manno Góes

Após uma publicação feita pelo músico Manno Góes, o prefeito de Salvador, ACM Neto, decidiu processar o cantor, que se referiu a ele como "anão moral" e "caloteiro" ao cobrar o pagamento de direitos autorais aos artistas que tem músicas tocadas nas festas da capital baiana. [Leia mais...]

[Após ser chamado de “anão moral” e “caloteiro”, Neto entra com processo contra Manno Góes]
Foto : Tácio Moreira/Metropress e Divulgação

Por Laura Lorenzo no dia 20 de Setembro de 2017 ⋅ 19:25

Após uma publicação feita pelo músico Manno Góes, o prefeito de Salvador, ACM Neto, decidiu processar o cantor, que se referiu a ele como "anão moral" e "caloteiro" ao cobrar o pagamento de direitos autorais aos artistas que tem músicas tocadas nas festas da capital baiana.

De acordo com o portal Bocão News, o secretário de Comunicação da prefeitura de Salvador, Paulo Alencar, confirmou que “o prefeito vai processar o músico que o ofendeu”. Alencar, contudo, não deu mais detalhes sobre a ação.

No texto publicado em seu Facebook, Manno afirma que há “cinco anos que a prefeitura de Salvador - leia-se ACM Neto (o herdeiro do avô-bandido maior do Nordeste), não paga direitos autorais". "Cada compositor de cada música que você ouviu e ouve em shows em Salvador - seja de Nando Reis ou do Psirico - não ganha direito autoral porque Neto - o aliado de Temer (aquele que diminuiu seu salário), não paga os autores. Neto, o amigão de Aécio, no alto de sua vigarice e prepotência, acha que autores não valem nada”, completa ele.

Notícias relacionadas