Política

Vereador acusa ACM Neto de tentar fazer caixa de campanha para 2018

O vereador Sidninho (Podemos) fez duras críticas ao projeto de Lei nº 439/17, proposto pela Prefeitura de Salvador, que altera o Código Tributário e de Rendas do Município e reajusta o IPTU para 2018. Segundo o parlamentar, o prefeito ACM Neto (DEM) tenta \"fazer caixa\" para uma eventual campanha ao governo nas eleições de 2018. [Leia mais...]

[Vereador acusa ACM Neto de tentar fazer caixa de campanha para 2018]
Foto : Antonio Queiros/CMS/Divulgação

Por Matheus Simoni no dia 26 de Setembro de 2017 ⋅ 18:29

O vereador Sidninho (Podemos) fez duras críticas ao projeto de Lei nº 439/17, proposto pela Prefeitura de Salvador, que altera o Código Tributário e de Rendas do Município e reajusta o IPTU para 2018. Segundo o parlamentar, o prefeito ACM Neto (DEM) tenta \"fazer caixa\" para uma eventual campanha ao governo nas eleições de 2018.

\"Tentaram uma licitação milionária que não conseguiu ser viabilizada. Tentaram uma licitação com relação à compra de lâmpadas LED, de R$ 47 milhões, e foi frustrada. Estão tentando agora geração desses tributos. Eu entendo que seja para 2018 porque recentemente o prefeito deu uma declaração de que o município está sadio, inclusive com R$ 1,5 bilhão em caixa. Se o município está com isso em caixa, para quê se fazer um projeto de lei de majoração de todos os tributos da forma como está sendo feita?\", questionou o edil, em entrevista ao Metro1.

Ainda de acordo com o vereador, a iniciativa do prefeito é cobrir o rompo que será gerado pela Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin), proposta pela Ordem dos Advogados da Bahia (OAB-BA) perante o Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJBA), contra o aumento do Imposto Predial e Territorial Urbana (IPTU) em Salvador. \"De outro lado, para não parecer tão incisivo e achar que o prefeito está fazendo algo certo, isso deve ser para cobrir o rombo que a Adin do IPTU vai deixar\", destacou.

Notícias relacionadas

[Governo prepara MP para recadastrar armas irregulares]
Política

Governo prepara MP para recadastrar armas irregulares

Por Juliana Rodrigues no dia 16 de Janeiro de 2019 ⋅ 08:00 em Política

Ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, negou que a medida seja uma forma de anistia: "No governo do PT ninguém nunca chamou de anistia, por que vai chamar no governo do...

[Decreto da arma ignorou sete sugestões de Moro, diz coluna]
Política

Decreto da arma ignorou sete sugestões de Moro, diz coluna

Por Clara Rellstab no dia 16 de Janeiro de 2019 ⋅ 06:49 em Política

A sugestão de Moro era mais restritiva: previa a posse para duas armas, e não quatro; não prolongava automaticamente registros já concedidos para dez anos e exigia a comp...