Política

Plenário do Senado aprova que afastamento de Aécio seja revisado na Casa

Foi aprovado no plenário do Senado nesta quinta-feira (28) o requerimento de urgência apresentado por alguns senadores para que o plenário da Casa revise a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de afastar o senador Aécio Neves (PSDB-MG) de seu mandato e de determinar seu recolhimento noturno. [Leia mais...]

[Plenário do Senado aprova que afastamento de Aécio seja revisado na Casa]
Foto : Wilson Dias/Agência Brasil

Por Laura Lorenzo no dia 28 de Setembro de 2017 ⋅ 15:05

Foi aprovado no plenário do Senado nesta quinta-feira (28) o requerimento de urgência apresentado por alguns senadores para que o plenário da Casa revise a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de afastar o senador Aécio Neves (PSDB-MG) de seu mandato e de determinar seu recolhimento noturno. A decisão foi tomada por 43 votos a 8 e uma abstenção.

A determinação dos ministros da Primeira Turma do Supremo antendeu a uma mendida cautelar protocolada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) no inquérito em que Aécio foi denunciado por corrupção passiva e obstrução de Justiça, com base nas delações premiadas de empresários da J&F.

Senadores do PSDB, além de outros partidos, questionaram a decisão alegando que a decisão dos ministros do Supremo fere o disposto na Constituição Federal a respeito do cumprimento de ações de restrição de liberdade contra autoridades com mandato eletivo. A matéria será votada no Senado na próxima semana. 

Notícias relacionadas

[Economista é indicado para assumir Enem]
Política

Economista é indicado para assumir Enem

Por Alexandre Galvão no dia 21 de Janeiro de 2019 ⋅ 15:55 em Política

Teixeira é professor da PUC-Rio nos cursos de graduação e pós-graduação em Administração

[Juiz manda PT baiano devolver mais de R$ 40 mil ]
Política

Juiz manda PT baiano devolver mais de R$ 40 mil 

Por Alexandre Galvão no dia 21 de Janeiro de 2019 ⋅ 09:56 em Política

Nas ações, são citados o presidente do partido na Bahia, Everaldo Anunciação e Ivan Alex Teixeira Lima, secretário de Finanças