Política

Azi diz que "Maia reúne todas as condições para comandar país até 2018"

O deputado federal Paulo Azi (DEM) conversou com o Metro1, na última sexta-feira (29), e comentou a análise da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB) na Câmara. Para o democrata, a tramitação do caso só atrasa a pauta da Casa. [Leia mais...]

[Azi diz que
Foto : Reprodução/Agência Câmara

Por Gabriel Nascimento e Matheus Morais no dia 30 de Setembro de 2017 ⋅ 08:58

O deputado federal Paulo Azi (DEM) conversou com o Metro1, na última sexta-feira (29), e comentou a análise da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB) na Câmara. Para o democrata, a tramitação do caso só atrasa a pauta da Casa. "É muito ruim para o país que busca e já dá sinais da recuperação da sua economia. A gente continua em uma crise que não acaba. Chegou agora na Câmara [a denúncia], vai ser avaliada e Temer vai fazer sua defesa. A partir daí, cada um de nós deverá formar seu juízo de valor", afirmou.

"A pauta da Câmara, que tem medidas importantes, fica praticamente congelada. O Congresso nesse período não vai ter votação de matérias importantissímas para o país. Infelizmente, a gente tem que conviver com isso. Esperamos superar, seja com a manutenção de Temer ou o afastamento", acrescentou. A declaração foi dada na cerimônia de parceria entre o Ministério da Educação (MEC) e a Prefeitura de Salvador para a construção de creches.

Questionado sobre a possibilidade do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), assumir a presidência da República, Azi afirmou que Maia "reúne todas as condições" para comandar o país até 2018. "Tem tido uma postura altamente republicana. Não fez nenhum movimento no sentido de tentar derrubar o presidente. Ele vai manter sua postura republicana e deixando que os deputados definam o destino do presidente. Se [Temer] for afastado, Rodrigo reúne todas as condições de conduzir o país até 2018", concluiu.

Notícias relacionadas

[Governo prepara MP para recadastrar armas irregulares]
Política

Governo prepara MP para recadastrar armas irregulares

Por Juliana Rodrigues no dia 16 de Janeiro de 2019 ⋅ 08:00 em Política

Ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, negou que a medida seja uma forma de anistia: "No governo do PT ninguém nunca chamou de anistia, por que vai chamar no governo do...

[Decreto da arma ignorou sete sugestões de Moro, diz coluna]
Política

Decreto da arma ignorou sete sugestões de Moro, diz coluna

Por Clara Rellstab no dia 16 de Janeiro de 2019 ⋅ 06:49 em Política

A sugestão de Moro era mais restritiva: previa a posse para duas armas, e não quatro; não prolongava automaticamente registros já concedidos para dez anos e exigia a comp...

[Senador Fernando Collor anuncia filiação ao PROS]
Política

Senador Fernando Collor anuncia filiação ao PROS

Por Clara Rellstab no dia 16 de Janeiro de 2019 ⋅ 06:28 em Política

Eleito em 1989 presidente da República, o primeiro eleito pelo voto popular após a ditadura militar, Collor comandou o país entre 1990 e 1992, quando sofreu impeachment