Política

Imbassahy prega renúncia de Dilma: "A saída para o Brasil passa pela saída dela"

Antes de mais uma sessão da CPI da Petrobras, nesta quinta-feira (27), o deputado Antonio Imbassahy (PSDB) concedeu entrevista à Rádio Metrópole, na qual trouxe novas informações sobre a Operação Lava Jato, que investiga a corrupção no governo federal por meio da Petrobras. Para Imbassahy, não existe mais clima para que a presidente Dilma Rousseff (PT) fique no cargo.[Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Roberto Stuckert Filho/PR

Por Felipe Paranhos no dia 27 de Agosto de 2015 ⋅ 09:36

Antes de mais uma sessão da CPI da Petrobras, nesta quinta-feira (27), o deputado Antonio Imbassahy (PSDB) concedeu entrevista à Rádio Metrópole, na qual trouxe novas informações sobre a Operação Lava Jato, que investiga a corrupção no governo federal por meio da Petrobras. Para Imbassahy, não existe mais clima para que a presidente Dilma Rousseff (PT) fique no cargo. 

"Fosse um pais mais avançado, mais evoluído, ela já teria saído. Inegavelmente, desgraçadamente, na campanha ela rigorosamente mentiu para os brasileiros. Já existia uma crise na economia, e ele sabia que não podia ser assim. Mentiu quando disse que os juros iriam baixar. Mentiu quando disse que o combustível iria baixar. Ao mentir, perdeu a credibilidade da população. E ela foi presidente do conselho de administração da Petrobras de 2003 a 2010. E o conselho é responsável pela compra de ativos. E ela autorizou a compra daquela refinaria de Pasadena. A saída para o Brasil passa pela saída da presidente Dilma", declarou.

Segundo o ex-prefeito de Salvador, o afastamento de Dilma mudaria o clima político do Brasil. "O ambiente mudaria imediatamente. O pais está agonizando e não vai poder ficar assim", encerrou.

Notícias relacionadas