Política

Governo admite não votar reforma da Previdência na próxima semana

O governo do presidente Michel Temer (PMDB) admitiu que a votação da reforma da Previdência não deve ocorrer na próxima semana, uma vez que a equipe do Planalto estima que o texto será apreciado apenas na semana que antecede o recesso parlamentar. [Leia mais...]

[Governo admite não votar reforma da Previdência na próxima semana]
Foto : Marcelo Camargo/Agência Brasil

Por Luiza Leão no dia 07 de Dezembro de 2017 ⋅ 18:01

O governo do presidente Michel Temer (PMDB) admitiu que a votação da reforma da Previdência não deve ocorrer na próxima semana, uma vez que a equipe do Planalto estima que o texto vá ser votado apenas na semana que antecede o recesso parlamentar.

Segundo o Jornal Folha de S. Paulo, líderes da base aliada reconheceram ao peemedebista as dificuldades para conseguir os votos necessários para aprovar a reforma na próxima semana. Por isso, pediram mais um tempo para articular a proposta e viabilizar a matéria.

O provável adiamento da votação, no entanto, aumenta a chance de o texto da reforma da Previdência ficar apenas para 2018.

As férias parlamentares acontecem no dia 23 (sábado), porém, a partir da quinta-feira anterior, o esvaziamento costuma ocorrer.

Comentarios

Notícias relacionadas