Política

Neto diz que prefeitura não pode interferir na compra de abadás

O prefeito ACM Neto evitou entrar na polêmica de que o patrocínio fechado para o Carnaval de Salvador prejudica a rentabilidade dos blocos e acrescentou que a venda de abadás nada tem relação com o assunto, mas com o desejo do folião. [Leia mais...]

[Neto diz que prefeitura não pode interferir na compra de abadás]
Foto : Max Haack/Agecom

Por Luiza Leão e Clara Rellstab no dia 13 de Fevereiro de 2018 ⋅ 21:11

O prefeito ACM Neto evitou entrar na polêmica de que o patrocínio fechado para o Carnaval de Salvador prejudica a rentabilidade dos blocos e acrescentou que a venda de abadás não tem relação com o assunto, mas com o desejo do folião.

"Quem começou a baixar as cordas foram os próprios blocos, com Saulo, ainda no Eva. E a prefeitura percebeu isso. Agora, eu queria reforçar que nós não temos nenhum interesse em competir com os blocos de carnaval. Tanto que eu tive o cuidado de anunciar as atrações a uma semana da festa. A decisão e comprar o abadá não depende da prefeitura. É o desejo do folião. Não é a prefeitura que pode mandar ou desmandar isso", justificou o gestor municipal, em entrevista ao Metro1, no Camarote Skol, no Circuito Dodô (Barra/Ondina), nesta terça-feira (13).

Ainda na avaliação de Neto, o trio sem cordas é uma tendência que veio para ficar. "Eu diria que é a coqueluche do carnaval", defendeu o democrata.

Comentarios

Notícias relacionadas

[Empreiteiras encolhem R$ 55 bilhões após Lava Jato]
Política

Empreiteiras encolhem R$ 55 bilhões após Lava Jato

Por Clara Rellstab no dia 16 de Julho de 2018 ⋅ 10:20 em Política

Odebrecht, Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa, Queiroz Galvão, Mendes Júnior e Constran (da UTC) tiveram as receitas reduzidas a um quarto no período