Política

Para Cunha, tentativa de suspender reforma política é “choro”

O presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), usou sua conta no Twitter, neste domingo (31) para criticar a tentativa de deputados de seis partidos, liderados pelo PT, de tentar suspender no Supremo Tribunal Federal (STF) a tramitação da reforma política. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/Agência Brasil

Por Bárbara Silveira no dia 31 de Maio de 2015 ⋅ 12:00

O presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), usou sua conta no Twitter, neste domingo (31) para criticar a tentativa de deputados de seis partidos, liderados pelo PT, de tentar suspender no Supremo Tribunal Federal (STF) a tramitação da reforma política.

Cunha classificou como "choro" o mandado de segurança protocolado no último sábado (30) por parlamentares de PT, PPS, PC do B, PSOL, PSB e PROS. Para ele, os autores da ação judicial são um "grupo contrariado com a derrota" sofrida no plenário. Um grupo de mais 60 deputados entrou no Supremo Tribunal Federal (STF) com um mandado de segurança contra a decisão da Câmara que, na votação da reforma política, no artigo que trata do financiamento de campanha, votado esta semana, primeiro rejeitou e depois aprovou o financiamento empresarial de partidos.

Notícias relacionadas

[MPE acusa frase 'Haddad é Lula' de confundir eleitor]
PolíticaELEIÇÕES 2018

MPE acusa frase 'Haddad é Lula' de confundir eleitor

Por Marina Hortélio no dia 20 de Setembro de 2018 ⋅ 18:24 em Política

Ministério Público Eleitoral solicitou a supressão da propaganda, aplicação de multa e ressarcimento aos cofres públicos